Esporte

ONU diz à Fifa que colônias israelenses são ilegais

12/10/2016 10h17

Jerusalém, 12 out (EFE).- O assessor especial de Esportes para o Desenvolvimento e a Paz do secretário-geral da ONU, Wilfried Lemke, informou à Fifa que as colônias israelenses em território ocupado são ilegais e que suas equipes não devem jogar no Campeonato Israelense.

"Os assentamentos israelenses em território ocupado não têm validade legal, violam a lei internacional e obstruem a obtenção de uma paz total, justa e duradoura no Oriente Médio", afirmou Lemke em referência à disputa entre a Federação de Futebol Israelense (FFI) e a Associação de Futebol Palestina (AFP), em uma carta redigida na semana passada.

Embora a organização internacional "reconheça o esporte como um direito humano e o promova", afirma que "todas as equipes que disputem competições reconhecidas pela Fifa devem cumprir as regras do jogo".

A ONU exige que a Fifa "resolva toda disputa em linha com as resoluções do Conselho de Segurança da ONU" e com seus próprios estatutos (que proíbem uma federação de jogar em território de outra sem permissão), além de pedir que tudo seja feito "em um prazo razoável".

Lemke também insistiu para que se garanta "o livre movimento de atletas, treinadores e oficiais entre e ao redor de Israel e Palestina" para treinarem e participarem de eventos esportivos, circulação às vezes impedida por Israel, ao alegar razões de segurança.

A revelação da carta ocorre um dia antes da reunião do Conselho da Fifa em Zurique, que deve debater a questão.

A ONG Avaaz realizou na terça-feira um ato para esclarecer o problema no assentamento de Ma'aleh Adumim, aonde um grupo de menores palestinos e jogadores do time nacional feminino pretendiam jogar em um campo de futebol.

Forças israelenses impediram a passagem do grupo, do qual faziam parte 15 palestinos das localidades de Duma e Jabal Al Babam (Cisjordânia), segundo um porta-voz de Avaaz, que acrescentou que o ocorrido prova que "os palestinos não podem entrar nem jogar nos assentamentos israelenses".

Em setembro, a ONG Human Rights Watch (HRW) também insistiu para que a Fifa exigisse de Israel que impeça jogos de futebol nos assentamentos judaicos.

"A fim de cumprir com suas responsabilidades em direitos humanos, a Fifa deve solicitar à sua filial, a Associação de Futebol de Israel, que tem negócios nos assentamentos ilegais fora do alcance dos palestinos, que transfira todas as partidas e atividades sancionadas ao interior de Israel", reivindicou em comunicado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo