Esporte

Conselho da Fifa aprova que vários países organizem em conjunto Copa de 2026

14/10/2016 14h07

Redação Central, 14 out (EFE).- A Fifa aprovou nesta sexta-feira a possibilidade de a Copa do Mundo de 2026 ser organizada por vários países em conjunto, sem limitar um número específico, e que a Secretaria-Geral da entidade máxima do futebol mundial poderá excluir as candidaturas que não cumprirem os requisitos mínimos para abrigar o torneio, após uma consulta com o Comitê de Competições.

A reunião do Conselho da Fifa que terminou nesta sexta-feira em Zurique, na Suíça, adotou essas duas decisões, assim como a de adiar até a próxima reunião, que será realizada nos dias 9 e 10 de janeiro, o veredito sobre a ampliação do número de seleções participantes do Mundial para 40 ou 48 dentro de dez anos.

Caso a organização da Copa do Mundo fique com vários países, a Fifa fará uma avaliação caso a caso, de acordo com a decisão do Conselho que, como princípio geral, aprovou que as associações nacionais das confederações organizadoras das duas últimas copas - neste caso Uefa e Ásia - não serão elegíveis para sediar o campeonato de 2026.

"No entanto, o Conselho da Fifa terá a possibilidade de escolher uma associação da confederação que tenha abrigado a competição em sua penúltima edição - neste caso a Uefa - e abrir um processo de candidatura para as interessadas desta confederação se nenhum dos projetos recebidos cumprir estritamente as exigências técnicas e financeiras", explicou a Fifa em comunicado .

O Conselho também estabeleceu a aprovação final das regras de competição para a Copa do Mundo de 2018; do calendário internacional de futebol feminino para 2018-2019; da data de 9 de janeiro para a cerimônia de entrega dos prêmios Fifa 2016, e o dia 11 de maio de 2017 para a realização do 67º Congresso da organização na capital do Bahrein, Manama.

Além disso, o Conselho aprovou a mudança das datas da Copa Ouro da Concacaf, que ao invés de ser realizada entre os dias 9 e 30 de julho do ano que vem, será disputada entre 7 e 26 desse mesmo mês.

A agenda da reunião também incluiu a aprovação de um fundo econômico para a Federação Japonesa renovar seus campos de grama artificial, depois dos danos causados por um terremoto em abril deste ano, e também a nomeação de um comitê de normalização para a Federação Grega. Além disso, o Conselho escolheu o canadense Bruno de Vita como segundo vice-presidente da câmara de investigação do Comitê de Ética Independente.

Por fim, o Conselho da Fifa, que reduziu de 26 para nove o número de seus comitês, confirmou que realizará três reuniões por ano, nos meses de janeiro, maio e novembro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo