Esporte

Goleiro holandês brilha, City empata com Everton e deixa Inglês embolado

15/10/2016 15h53

(Atualiza com resultado de Crystal Palace e West Ham).

Londres, 15 out (EFE).- Graças a atuação espetacular do goleiro holandês Maarten Stekelenburg, o Manchester City não foi além de empate neste sábado com o Everton em 1 a 1, mesmo jogando em casa, em dia de tropeço também do Tottenham, que poderia ter assumido a liderança do Campeonato Inglês, e de vitória do Arsenal.

Sem alguns titulares, como os argentinos Pablo Zabaleta e Sergio Agüero, poupados para o duelo com o Barcelona, no meio de semana, pela Liga dos Campeões da Europa, os 'Citizens' tiveram chance de sair na frente aos 43 da etapa inicial, mas o belga Kevin de Bruyne cobrou pênalti que acabou defendido pelo camisa 22 adversário.

Enquanto o goleiro ia brilhando, o Everton saiu na frente aos 19 minutos do segundo tempo, graças a gol de outro belga, o atacante Romelu Lukaku. Seis minutos depois, o maior vilão do time de Liverpool na partida, o zagueiro inglês Phil Jagielka, cometeu o segundo pênalti no jogo, e, dessa vez, Agüero, que havia acabado de entrar, bateu para nova defesa de Stekelenburg.

Instantes depois do tiro, o holandês voltou a parar o atacante argentino, em fantástica intervenção. Aos 27, no entanto, o goleiro não evitou gol do atacante espanhol Nolito, que havia entrado um minuto antes e deixou o placar igual no Etihad Stadium.

Com o resultado, o time dos volantes Fernandinho, que todo o jogo em campo, e Fernando, que assistiu a partida do banco de reservas, chegou ao 19 pontos, se mantendo na liderança pelos critérios de desempate, já que o Arsenal está com a mesma pontuação. O Everton, por sua vez, foi a 15, e, provisoriamente, é sexto na tabela.

O Tottenham poderia terminar a rodada sozinho na ponta, chegando aos 20 pontos, mas também empatou em um gol, na visita que fez ao West Bromwich. De quebra, a equipe londrina acabou sendo ultrapassado pelo arquirrival da capital, ao ficar com 18 pontos.

O desfecho da partida poderia até ter sido pior, já que o meia-atacante belga Nacer Chadli, ex-jogador dos 'Spurs', abriu o placar aos 37 do segundo tempo. Nove minutos depois, o inglês Dele Alli salvou os visitantes, ao marcar e deixar tudo igual.

O Arsenal, por sua vez, assumiu a vice-liderança da competição ao derrotar o Swansea, em casa, por 3 a 2, embora tenha atuado nos últimos 20 minutos da partida com um homem a menos, devido a expulsão do volante suíço Granit Xhaka.

O atacante inglês Theo Walcott foi fundamental para os 'Gunners', marcando aos 28 e aos 33 da etapa inicial. O meia islandês Gylfi Sigurdsson descontou aos 38. Ainda antes da exibição do cartão vermelho, o meia alemão Mesut Özil ampliou aos 12 minutos do segundo tempo, e aos 21, o atacante espanhol Borja Bastón deu números finais ao duelo, fazendo o segundo da equipe galesa.

Mais cedo, em duelo dos dois últimos campeões ingleses, o Chelsea passou pelo Leicester, em casa, por 3 a 0, com direito a gol do brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa e conseguiu assim se manter na parte de cima da tabela da competição, subindo para o quinto lugar.

Sem Willian, que voltou para o Brasil após defender a seleção nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, devido a morte da mãe, e com uma novidade tática, com formação de três zagueiros - David Luiz, Gary Cahill e César Azpilicueta -, os 'Blues' precisaram apenas de sete minutos para sair na frente, com o atacante sergipano.

Pouco depois, aos 33 do primeiro tempo, o meia belga Eden Hazard ampliou o marcador. O golpe de misericórdia na sensação da temporada passada na Inglaterra veio aos 35 minutos da etapa complementar, com o meia-atacante nigeriano Victor Moses.

O Bournemouth conquistou a vitória mais elástica do sábado, ao golear o Hull City, em casa, por 6 a 1, saltando assim, de maneira provisória, para a nona colocação. O jogo marcou a estreia do inglês Mike Phelan no comando efetivo dos 'Tigers', depois de ter sido escolhido como melhor técnico da competição em agosto.

O Stoke City, por sua vez, chegou a sair momentaneamente da zona de rebaixamento ao derrotar o lanterna e único time que não venceu, Sunderland, por 2 a 0. O destaque do jogo foi o meia galês Joe Allen, que balançou as redes duas vezes na partida.

Mais tarde, no último jogo do dia, o West Ham empurrou o Stoke de volta para o Z-3, ao derrotar, fora de casa, o Crystal Palace, em duelo de clubes londrinos, por 1 a 0. O meia argentino Manuel Lanzini, ex-Fluminense, fez o gol isolado do duelo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo