Esporte

Milhares de pessoas fazem vigília em homenagem à filha de Tyson Gay

Bryan Woolston/Reuters
Tyson Gay durante homenagem à sua filha Imagem: Bryan Woolston/Reuters

Da EFE

18/10/2016 09h09

Milhares de pessoas participaram de uma vigília na noite de segunda-feira em Lexington, nos Estados Unidos, em homenagem à memória da filha de 15 anos do velocista olímpico americano Tyson Gay, Trinity, que morreu após ser baleada durante um tiroteio no último fim de semana.

Gay esteve na pista de atletismo da escola secundária Lafayette, em Lexington, no estado do Kentucky, onde ele e sua filha se destacaram como atletas, e agradeceu às pessoas presentes pelas demonstrações de solidariedade e apoio após a morte da menina na madrugada de domingo, quando ela estava nos arredores de um restaurante onde ocorreu um tiroteio.

O atleta olímpico, assim como a mãe da adolescente, Shoshana Boyd, estiveram entre a multidão que participou do ato em homenagem e memória de sua filha.

"Quero que vocês se amem, tenham paz e protejam os demais", disse Gay, que acrescentou que estava com o rosto inchado de tanto chorar pela morte de sua filha.

Muitos presentes levavam peças de roupa com as cores rosa e púrpura - as favoritas de Trinity Gay -, e alguns balões dessas mesmas tonalidades que mais tarde foram lançados ao ar.

As autoridades confirmaram que as três pessoas que tinham sido detidas com relação ao incidente se declararam inocentes perante o juiz de distrito T. Cruce Bell, que os deixou em liberdade após pagamento de fiança.

Os três suspeitos são homens, que respondem aos nomes de Chazerae Taylor, de 38 anos, seu filho D'Markeo Taylor, de 19, e Dvonta Middlebrooks, de 21.

Middlebrooks enfrenta acusações por atentar contra a integridade de terceiros e possuir uma arma de fogo sendo um ex-condenado, enquanto Chazerae e seu filho D'Markeo foram indiciados por terem colocado em perigo a vida de terceiros de forma imprudente.

O juiz, que estabeleceu a data de 25 de outubro para a audiência, estipulou uma fiança de US$ 5 mil a Chazeroe Taylor e a seu filho D'Markeo, enquanto Middlebrooks teve que pagar US$ 12.500.

Trinity Gay morreu no domingo no Centro Médico da Universidade de Kentucky após receber um disparo no pescoço aproximadamente às 4h (horário local) durante uma troca de tiros entre pessoas que estavam em dois veículos no estacionamento de um restaurante.

Middlebrooks foi um dos que realizou vários disparos durante o incidente, segundo os investigadores da polícia de Lexington.

As autoridades policiais não acreditam que Trinity Gay tenha estado em qualquer um dos dois veículos envolvidos no incidente.

Tyson Gay, por sua vez, disse que tinha uma relação muito próxima com sua filha, de acordo com o canal de televisão de Lexington "WLEX", que falou com ele no domingo.

"É uma loucura. Não tenho ideia do que aconteceu", comentou o velocista de 33 anos ao canal durante a entrevista.

Trinity Gay era uma atleta de destaque na escola secundária Lafayette. Ele terminou na quarta posição nos 100 metros rasos e na quinta nos 200 durante a competição estadual dessa categoria escolar em maio deste ano. Trinity também participou da equipe de revezamento 4×200 m que terminou em quarto lugar.

Tyson Gay, que competiu nos últimos três Jogos Olímpicos, fez parte da equipe que ganhou a medalha de prata no revezamento 4×400 metros em Londres 2012, mas os atletas acabaram perdendo a medalha depois que o velocista americano testou positivo para esteroides em 2013.

Já nos Jogos Olímpicos deste ano, no Rio de Janeiro, Gay teve um novo resultado decepcionante no revezamento 4×100 metros, depois que a equipe americana terminou na terceira posição na final antes de ser desqualificada pela passagem ilegal de bastão entre Mike Rodgers e Justin Gatlin.

A equipe americana entrou com recurso, mas o mesmo foi rejeitado, o que deu ao Canadá a medalha de bronze.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo