Esporte

Com reforço de Durant, Warriors tentam impedir novo título dos Cavs na NBA

24/10/2016 21h28

Houston (EUA), 24 out (EFE).- LeBron James e o Cleveland Cavaliers iniciam nesta terça-feira a defesa do título inédito da NBA conquistado na última temporada e terão como principal adversário o rival batido na grande decisão de 2015/2016, o Golden State Warriors, que se reforçou com Kevin Durant para se vingar da derrota e reassumir a condição de melhor time da liga.

Após longos 52 anos sem títulos das equipes profissionais de Cleveland, 'King James' cumpriu a promessa de levar o troféu da NBA para a cidade. Apesar disso, o astro e seus companheiros entram na nova temporada com a ambição de obter mais vitórias e o bicampeonato.

A primeira partida dos Cavs será contra o New York Knicks, na Quicken Loans Arena, onde os jogadores da franquia terão uma noite especial com a entrega dos anéis de campeões.

"Continuamos com fome. Não nos damos por satisfeitos com o que conseguimos e queremos começar a temporada com uma vitória", disse LeBron, que após seu terceiro título da NBA - dois deles com o Miami Heat -, afirmou querer repetir as seis conquistas de Michael Jordan.

Já o técnico dos Cavs, Tyronn Lue, que assumiu o time de forma interina após a demissão de David Blatt e o levou à conquista inédita mesmo sendo um novato no cargo, afirmou que seus jogadores jogarão menos pressionados nesta próxima temporada.

O primeiro teste dos atuais campeões será o New York Knicks, comandado por Jeff Hornacek e com o reforço do armador Derrick Rose, que serão os responsáveis por tentar recolocar a equipe nos playoffs, como deseja o ex-técnico Phil Jackson, agora presidente de operações da franquia.

Já os Warriors ainda estão engasgados com a derrota na última decisão, especialmente pelo fato de terem aberto uma vantagem de 3 a 1 na série, e foram atrás de corrigir os problemas nesta temporada.

A resposta foi clara e determinante de uma equipe que quer estabelecer uma hegemonia na NBA: não se pode depender de uma única estrela. Stephen Curry comandou o time durante toda a temporada, mas as lesões afetaram seu rendimento na reta final. Draymond Green até tentou assumir a função de líder do time, mas não obteve sucesso.

Por isso, os Warriors foram atrás do melhor agente livre do período de transferências, o ala-pivô Kevin Durant, que tinha resolvido deixar o Oklahoma City Thunder. Mas não seria fácil.

Quando todos apontavam que Durant assinaria por outras equipes, a franquia de Oakland surpreendeu com o anúncio da grande contratação, que movimentou a NBA e que colocou a equipe como principal favorita ao título, superando os próprios Cavs.

Um pequeno esboço do domínio que os Warriors devem exercer já foi mostrado na pré-temporada. A equipe venceu seis dos sete jogos realizados no período de preparação, mas o técnico Steve Kerr alerta que ainda é preciso que Durant se adapte aos novos companheiros.

Além de Durant e da manutenção de Green e Klay Thompson, os Warriors se reforçaram com a chegada do pivô Zaza Pachulia, ex-Dallas Mavericks e mais participativo do que o australiano Andrew Bogut. Para as contratações, o Golden State precisou reformular seu elenco de apoio, perdendo nomes como Harrison Barnes e Leandrinho. Já Anderson Varejão segue no elenco do atual vice-campeão.

"Na NBA, você nunca sabe o que tem até vê-los jogar. Claro, temos grande capacidade para anotar pontos com essa equipe desde o perímetro. Contamos com três dos melhores arremessadores do mundo, mas há muitas coisas que surgem dentro de um jogo", disse Kerr, ressaltando a necessidade de que as peças se encaixem para obter sucesso na liga americana de basquete.

Os Warriors iniciam a temporada diante do San Antonio Spurs, outra equipe colocada entre os favoritos ao título, apesar de estar atrás do adversário na disputa pelo troféu. Será a primeira temporada do time texano sem o pivô Tim Duncan, uma das lendas da história da franquia, que se aposentou da NBA e será substituído pelo experiente espanhol Pau Gasol, que veio dos Bulls.

O técnico do Spurs, Gregg Popovich, se mostrou satisfeito com o desempenho da equipe na pré-temporada, especialmente com a adaptação de Gasol no sistema de jogo. "O que me deixa mais tranquilo após perder Duncan é ter Gasol. É um jogador inteligente e mostrou isso", disse o comandante da franquia de San Antonio.

Para os brasileiros, o mercado de transferências foi movimentado. Além de Leandrinho, que trocou os Warriors para voltar ao Phoenix Suns, time em que começou a carreira na NBA, Nenê deixou o Washington Wizards para atuar no Houston Rockets. Ambos serão reservas em suas novas equipes, mas, especialmente no caso do ala-armador, devem ter mais tempo de jogo do que na última temporada.

Tiago Splitter seguirá como opção no banco do Atlanta Hawks, que perdeu Al Horford para o Boston Celtics, mas rapidamente foi atrás de outro titular para a posição e trouxe Dwight Howard para reforçar o garrafão. Uma situação parecida com a de Cristiano Felício, reserva de Robin López, envolvido na troca de Rose entre o Chicago Bulls e o Knicks após a saída de Pau Gasol para os Spurs.

Já Lucas "Bebê" Nogueira deve ter mais espaço no Toronto Raptors. O pivô brasileiro, que teve o contrato renovado recentemente, ganhou o status de substituto imediato de Jonas Valanciunas, aproveitando a negociação de Bismarck Biyombo com o Orlando Magic.

Porém, Bebê sofreu uma forte torção no tornozelo esquerdo durante um duelo da pré-temporada contra os Wizards, dando oportunidade para Jakob Poeltl, nona escolha do último draft, mostrar seu talento.

Já Bruno Caboclo, que também ganhou extensão de seu contrato com os Raptors por um ano, tem sido pouco aproveitado pelo técnico Dwane Casey e pode voltar a atuar pela liga de desenvolvimento da NBA (D-League) por mais uma temporada.

O cenário enfrentado por Lucas Bebê é similar ao de Marcelinho Huertas, que disputará a condição de reserva de D'Angelo Russell na armação do Los Angeles Lakers com o espanhol José Calderon.

Quem também terá que enfrentar a concorrência de outros companheiros para atuar mais tempo é Raulzinho. O armador se destacou na última temporada com o Utah Jazz e chegou a participar do All-Star Weekend no duelo entre calouros estrangeiros e americanos, mas disputará a posição com o titular George Hill e os reservas Dante Exum e Shelvin Mack, que tiveram mais minutos do que o brasileiro na pré-temporada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo