Topo

Esporte

Wenger nega existência de problema com 'hooligans' no futebol inglês

28/10/2016 16h06

Londres, 28 out (EFE).- O técnico francês Arsène Wenger, do Arsenal, negou sexta-feira que exista uma situação de risco envolvendo torcedores violentos na Inglaterra, depois dos confrontos nas arquibancadas do Estádio Olímpico de Londres, durante o jogo entre West Ham e Chelsea, pela Copa da Liga Inglesa.

"Sinceramente, não acho que temos um problema com 'hooligans' na Inglaterra. Não se pode dizer que, por 200 pessoas, temos um problema em todo o país", disse o comandante dos 'Gunners', em entrevista coletiva concedida na prévia do duelo com o Sunderland, pelo Campeonato Inglês.

Wenger, no entanto, lamentou o incidente ocorrido nesta quarta-feira no Estádio Olímpico, admitindo que uma briga nas arquibancadas já era algo que parecia enterrado no passado do futebol do país.

"Estou mais surpreso do que decepcionado. O West Ham tem uma grande torcida, muito motivadora a passional. Na Inglaterra, já não estamos acostumados a encarar esse tipo de coisas", garantiu o treinador francês.

Durante o duelo entre equipes londrinas, sete pessoas foram detidas durante briga entre torcedores, durante o segundo tempo. Houve lançamento de cadeiras, entre outros objetos, o que motivou a entrada dos seguranças do estádio nas arquibancadas.

O West Ham, que passou a utilizar o Estádio Olímpico nesta temporada, já anunciou que baniu 23 torcedores por diferentes atos violentos durante a partida.

"Espero que o clube consiga erradicar logo esse problema", garantiu Wenger.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte