Esporte

Maradona se diz preocupado com classificação da Argentina para Copa de 2018

01/11/2016 17h58

Buenos Aires, 1 nov (EFE).- O ex-jogador Diego Maradona disse nesta terça-feira estar "preocupado" com a classificação da Argentina para a Copa do Mundo de 2018, principalmente depois da decisão da Fifa de punir a Bolívia pela escalação indevida de Nelson Cabrera, decisão que acabou beneficiando o Chile.

"A Argentina não tem representante nem na Conmebol nem na Fifa. Estou preocupado com a classificação com o Mundial. Por enquanto não se de ter medo, mas sim preocupação em não ir ao Mundial", disse o ídolo argentino em entrevista à emissora "Fox Sports".

A Federação Boliviana de Futebol foi punida hoje pela escalação indevida de Cabrera nas partidas contra o Peru e o Chile nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018.

O comunicado da Fifa ressalta que o jogador "descumpria os requisitos de convocação da seleção". Por isso, a entidade decretou a derrota da Bolívia em ambos os jogos, por 3 a 0.

A mudança coloca o Chile no quinto lugar das Eliminatórias, com 16 pontos, ultrapassando a Argentina. A 'Albiceleste' agora ocupa a sexta posição, com mesma pontuação do adversário, mas com pior saldo de gols, faltando oito rodadas para o fim do torneio.

Maradona responsabilizou os dirigentes argentinos por permitir a punição e fez críticas à comissão reguladora criada pela Fifa e pela Conmebol para "normalizar" a Associação do Futebol Argentino (AFA).

"Não iremos sair desta situação com pessoas que tem mais a ver com uísque do que com futebol. Como não vou estar preocupado com a AFA? Colocaram pessoas quaisquer lá. Não só podemos ficar de fora do Mundial da Rússia, mas também de quase todos os Mundiais Juvenis", afirmou Maradona, criticando também a forma como a AFA se informa sobre as lesões dos jogadores argentinos.

"Somos grandes demais como equipe, como seleção, como país, para que o Barcelona apenas diga 'está lesionado'. Hoje, (os jogadores) se cuidam para jogar nos clubes, não na seleção, e falo isso por todos. Quando (Lionel) Messi, Carlitos (Tévez) ou Javier (Mascherano) se machucavam, eu pegava o primeiro avião para ir ver o atleta", disse o craque, citando o período em que foi técnico da seleção da Argentina.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo