Esporte

"É preciso tirar Messi de sua zona de conforto", diz Renato Augusto

07/11/2016 20h41

Belo Horizonte, 7 nov (EFE).- O meia Renato Augusto afirmou nesta segunda-feira que a melhor maneira de diminuir a presença de Lionel Messi em um jogo é tirá-lo de sua "zona de conforto", uma estratégia que o Brasil deve adotar na próxima quinta-feira, quando enfrenta a Argentina pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

"Messi é um jogador inteligente, com um grande poder de organização. Faz a diferença e é preciso termos um cuidado especial com ele", disse o jogador do Beijing Guoan em entrevista coletiva após um treino do Brasil em Belo Horizonte, palco do clássico.

Para Renato, é necessário "diminuir os espaços" do craque argentino e também "tirá-lo da zona de conforto". Mas o meia, ex-Corinthians e Flamengo, também afirmou que o Brasil precisa prestar atenção em jogadores como Ángel Di María, classificado por ele como "muito perigoso".

O Brasil enfrentará a Argertina no Mineirão. No primeiro turno das Eliminatórias, as duas equipes empataram por 1 a 1 em Buenos Aires. Na época, a seleção ainda era treinada por Dunga e vivia um momento ruim na classificação. Sob o comando de Tite, a equipe obteve uma sequência de vitórias e agora lidera o torneio.

"A chave é que Messi não tenha facilidade de chutar ou dar passes. Conseguiremos isso ajudando um a outro e correndo um pouco mais para facilitar o trabalho da equipe com uma marcação compacta e forte", acrescentou Renato.

O meia afirmou que o duelo será interessante porque os dois técnicos, Tite, ex-Corinthians, e Eduardo Bauza, ex-São Paulo se conhecem muito bem. E também porque há bons jogadores nas seleções.

Perguntado se a volta ao Mineirão, onde o Brasil levou a histórica goleada por 7 a 1 para a Alemanha nas semifinais da Copa do Mundo de 2014, representa uma pressão extra para equipe, Renato disse que não é positivo pensar no passado.

"Não podemos colocar uma carga maior nos jogadores que estiveram (na Copa). Não só eles perderam, perdeu o país inteiro. Uma vitória seria bom para diminuir o assunto", disse o jogador.

O Brasil lidera as Eliminatórias com 21 pontos, cinco a mais que a Argentina, que ocupa a sexta posição. Se o torneio terminasse hoje, a 'Albiceleste' estaria fora do Mundial de 2018.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo