Esporte

Malásia não prorrogará contrato com a Fórmula 1 a partir de 2018

21/11/2016 12h49

Bangcoc, 21 nov (EFE).- O governo da Malásia decidiu deixar o calendário da Fórmula 1 após 2018, quando termina o contrato firmado com a categoria, confirmou nesta segunda-feira o ministro da Cultura e Turismo do país, Seri Nazri Aziz.

"A organização da Fórmula 1 é cara demais", explicou o ministro, lamentando a queda do número de turistas na última edição do Grande Prêmio da Málasia, segundo o jornal local "Bharian".

A medida não influenciará a disputa da MotoGP no país, que, segundo o ministro, ainda conta com um grande movimento de turistas.

O circuito de Sepang, situado a 40 quilômetros ao sul de Kuala Lumpur, foi inaugurado em março de 1999. No mesmo ano, recebeu a primeira prova da Fórmula 1, vencida por Eddie Irvine, piloto da Ferrari na época.

Em 2016, o Grande Prêmio da Malásia foi realizado em 2 de outubro. O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, cruzou a linha de chegada no primeiro lugar, seguido de seu companheiro de equipe, o holandês Max Verstappen, e do alemão Nico Rosberg, da Mercedes, na terceira posição.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo