Esporte

"Todo mundo quer uma ampliação da Copa", diz presidente da Fifa

AP Photo/Michael Probst
Infantino falou em 40 ou 48 seleções na Copa do Mundo Imagem: AP Photo/Michael Probst

EFE

23/11/2016 17h13

O presidente da Fifa, o suíço Gianni Infantino, disse nesta quarta-feira que acredita que o aumento no número de participantes da Copa do Mundo de 32 para 40 ou 48 seleções é bem visto por todos os envolvidos.

"A conclusão das associações que estiveram aqui é que todo mundo quer uma ampliação da Copa. Há as que estão a favor de que sejam 40 seleções e as que preferem 48. Vamos conversar sobre isso nas próximas cúpulas e nas reuniões do Conselho da Fifa", declarou o dirigente após presidir a primeira Cúpula Executiva do Futebol, realizada durante dois dias em Paris.

A reunião realizada na capital francesa, da qual participaram diretores de associações de fala francesa de África, Europa, Caribe e Oceania, é a primeira das programadas pela Fifa desde a implantação desse tipo de encontros dentro das reformas introduzidas pela organização.

"É importante que as futuras decisões da Fifa não sejam ditadas em sua cúpula, mas realmente procedam daqueles que estão comprometidos na organização do futebol a cada dia em seus países. Por isso, é importante utilizarmos o feedback para desenvolver nossos programas", destacou Infantino.

Segundo informações da federação internacional, cada reunião como a feita em Paris reúne integrantes de 20 associações e se divide em sessões de trabalho durante dois dias. São dirigidas de maneira informal para, nas palavras da entidade, "permitir um diálogo aberto e construtivo".

À margem dos comentários sobre a ampliação do número de seleções no Mundial, as associações reunidas nesta semana falaram sobre o programa de desenvolvimento da Fifa denominado Forward, que permitirá introduzir melhorias no governo e na direção das associações nacionais.

"Os programas apresentados pela Fifa são muito interessantes, extremamente positivos. Acredito que em um curto espaço de tempo, um grande acordo de trabalho foi feito. Vejo que sua natureza é compartilhar, e gosto isso. As associações menores e as menos privilegiadas realmente precisam da Fifa", disse o presidente da Federação Francesa, Noël Le Graet.

A Fifa confirmou que tem programadas outras dez reuniões em seis lugares diferentes, entre dezembro e março de 2017. As próximas serão em Cingapura (6 a 8 de dezembro), Miami (17 a 18 de janeiro), Doha (14 a 16 de fevereiro), Adis Abeba (21 a 23 de fevereiro) e Londres (7 a 9 de março).

Quer receber notícias de futebol internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo