Esporte

Follmann tem perna amputada, e Neto sofre traumatismo craniano

Leandro Carneiro, do UOL em São Paulo

Com informações da EFE

29/11/2016 18h02

O goleiro reserva da Chapecoense Jackson Follman teve uma perna amputada durante uma cirurgia, enquanto o zagueiro Neto sofreu traumatismo craniano em consequência dos ferimentos sofridos no acidente aéreo a caminho de Medellín na madrugada desta terça-feira.

Follman, Neto e o lateral-esquerdo Alan Ruschel foram os únicos três jogadores sobreviventes da tragédia, que matou 71 pessoas que estavam no avião.

"Follmann passou por algumas cirurgias e teve uma perna amputada, mas está bem. Neto tem um traumatismo craniano e está em cirurgia neste momento", confirmou o conselheiro da Chapecoense Gelson Gadanha Costa, em entrevista coletiva na Arena Condá.

Mais tarde, o Hospital San Vicente Fundação de Rionegro, onde está hospitalizado o jogador, confirmou a informação. "Com autorização da família do paciente Jackson Follmann, divulgamos que o paciente passou por uma cirurgia nesta manhã, um procedimento no qual teve sua perna direita amputada".
 
O comunidado ainda passou informações sobre o atual estado do goleiro. "Neste momento, apesar de estar na UTI, se encontra em processo estável e sob cuidados médicos. Todos os esforços estão sendo feitos para que ele se recupere", completou. 

Alan Ruschel "passou por uma cirurgia e depois foi transferido a outro hospital para alguns exames médicos mais profundos", acrescentou.

Outro dos sobreviventes, o jornalista Rafael Henzel, "está bem". No entanto, Gadanha Costa lembrou que, por se tratar de "um acidente grande", é preciso esperar "as primeiras 48 horas" porque "pode ocorrer qualquer coisa"

"Nossa expectativa é que todas essas pessoas se salvem", comentou.

Guillermo Leon Molina, médico do hospital que recebeu três das vítimas, confirmou que Neto chegou ao local com fratura em todo o corpo e por isso está sedado em estado crítico na UTI.

Molina disse ter cuidado também de Alan Ruschel. "Ele (Alan) necessita de uma imobilização da coluna, porque tem fratura da vértebra. Foi transferido porque precisava passar por ressonância magnética para ver a gravidade da lesão. O estado é crítico, mas ele está estável", falou.

Sobre o jornalista Rafael, que também foi atendido por ele, ele disse que a situação é estável e ele está na UTI. Ele também precisou ser operado por diversas fraturas.

O acidente aconteceu por volta da 1h (horário de Brasília) desta terça-feira nas imediações da montanha El Gordo, na jurisdição do município de Unión, na província de Antioquia (noroeste), próximo ao aeroporto José María Córdova de Medellín, situado no município vizinho de Rionegro.

A Chapecoense viajava a Medellín para enfrentar na quarta-feira o Atlético Nacional pela partida de ida da decisão da Copa Sul-Americana.

Na aeronave acidentada, da companhia aérea boliviana Lamia, viajavam também 28 dirigentes, integrantes da comissão técnica e convidados especiais do clube, assim como 22 jornalistas e nove tripulantes, segundo a Aeronáutica Civil da Colômbia (Aerocivil).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo