Esporte

Médicos atualizam condições médicas de sobreviventes de tragédia na Colômbia

30/11/2016 14h56

Medellín (Colômbia), 30 nov (EFE).- O lateral-esquerdo Alan Ruschel e o zagueiro Neto, dois dos seis sobreviventes do acidente aéreo com o avião que levava a Chapecoense à Colômbia, seguem em condição crítica, mas em um quadro de estabilidade, de acordo com o relatório divulgado nesta quarta-feira pelos médicos.

A diretora médica da Clínica Somer de Ríonegro, Ana María González, disse que Ruschel não teve a mobilidade das pernas afetada apesar da lesão que sofreu na coluna durante o acidente.

"Alan está hospitalizado na unidade de terapia intensiva em estado crítico, mas estável. Passou por cirurgia ontem por uma fratura que tem na coluna vertebral e saiu muito bem da cirurgia. Não tem comprometimento neurológico e mantém a mobilidade de suas pernas", afirmou a diretora a jornalistas.

Além disso, ela revelou que uma delegação de médicos do Brasil visitou Ruschel e aprovou os procedimentos médicos realizados pelos especialistas colombianos.

González disse que agora todos estão à espera da chegada da família do lateral da Chapecoense, assim como dos bolivianos Ximena Suárez e Erwin Tumirik, integrantes da tripulação da aeronave acidentada que também sobreviveram à tragédia.

Sobre a comissária de voo e o técnico de aviação, a diretora da Clínica Somer de Ríonegro informou que ambos estão em "boas condições em termos gerais e muito estáveis".

O zagueiro Neto, um dos últimos sobreviventes resgatados, está em uma situação mais delicada e passou por uma cirurgia para corrigir um problema no tórax. Além disso, o jogador tem várias lesões na cabeça, que vão desde um ferimento no couro cabeludo, até uma pequena fratura no crânio e um edema cerebral por uma contusão.

"Hélio está estável, mas a condição é crítica. Sofre de uma coagulopatia (o sangue não coagula corretamente) e estamos realizando transfusões sanguíneas", disse o diretor médico da Clínica San Juan de Dios de La Ceja, Luis Fernando Rodríguez.

O grupo de especialistas que trabalha na recuperação do jogador está concentrado em estabilizar o "estado hemodinâmico" de Neto, segundo Rodríguez, que tem relação direta com o fluxo sanguíneo, o pulso e a pressão.

O jornalista brasileiro Rafael Henzel, da Rádio Oeste FM, o único profissional de imprensa a sobreviver ao acidente, permanece "estável e sedado" depois de passar por cirurgia no tórax.

Já o goleiro Jackson Follmann, que está no Hospital San Vicente Fundación, em Ríonegro, segue sendo observado na unidade de terapia intensiva depois da amputação à qual precisou ser submetido.

"Como comunicamos ontem, tivemos que amputar a perna direita de Jackson pela gravidade das lesões. A perna esquerda, da mesma forma que o quadro geral do paciente, é de acompanhamento para evolução de expectativa nessa fase de estabilização que ele se encontra", disse o diretor do hospital, Ferney Rodríguez.

Os sobreviventes devem receber na tarde desta quarta-feira a visita do ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra, que foi para Colômbia para ajudar a família das vítimas e coordenar os trabalhos de repatriação dos corpos ao país.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo