Esporte

De Bogotá a Medellín, torcedores colombianos homenageiam Chapecoense

Jhon Paz/Xinhua
Imagem: Jhon Paz/Xinhua

Da EFE

30/11/2016 02h07

Dezenas de torcedores homenagearam nesta terça-feira, nos arredores do estádio El Campín, em Bogotá, na Colômbia, as 71 vítimas da tragédia sofrida pelo avião que transportava a delegação da Chapecoense, na noite de segunda.

Durante a homenagem, promovida pela torcida "Comandos Azuis", da equipe do Millonarios, os torcedores acenderam velas para lembrar as vítimas e depois, em silêncio, as deixaram no chão.

No lugar também colocaram flores e bandeiras foram penduradas em uma pequena cerca que limitava com as velas e que estava rodeada pelos torcedores, que chegavam minuto após minuto, muitos com camisas do Millonarios, para honrar a memória dos que morreram na tragédia aérea.

Juana Marcela Alba, uma torcedora do Millonarios que participou da atividade, afirmou à Agência Efe que estavam acendendo uma luz como homenagem para todas as vítimas.
 

"Hoje não só chora apenas o povo do Brasil, mas todo o mundo. Estamos aqui acendendo uma luz por essas pessoas que morreram tragicamente na noite anterior. O futebol para nós é uma paixão e não consigo imaginar a dor que estão sentindo neste momento", afirmou.

Enquanto isso, Marlon Medina, outro dos presentes na homenagem, disse à Efe que hoje "não existe a palavra rivalidade" e que a tragédia lhe "movimenta o coração" aos torcedores deste esporte, especialmente os colombianos.

"Hoje não há rivalidade, acredito que não existe a palavra rivalidade. Todos os amantes do futebol nos reunimos, não importa a cor da camisa. Sejamos ou não amantes do futebol, acho que é uma tragédia que comove todo o mundo, não apenas os latino-americanos", disse.

A voz de um dos líderes da convocação foi levantada em meio ao silêncio para pedir o descanso eterno das vítimas através de orações.

A homenagem também aconteceu no Parque 93, no norte da capital colombiana, em onde torcedores, em sua maioria com camisas do Atlético Nacional, que seria o adversário da Chapecoense na final da Copa Sul-Americana, levaram velas e flores para homenageá-los.

Da mesma forma, a Torre Colpatria, o segundo maior edifício de Bogotá e em cuja fachada são sempre projetadas imagens, mostrou o escudo do Chapecoense na noite desta terça.

Em Medellín,  os colombianos desfilaram pelas ruascom faixas alusivas à equipe catarinense, além de velas e instrumentos musicais. Em determinado momento, o público cantou: "que se escute em todo continente, sempre recordaremos a campeã Chapecoense"  

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo