Esporte

Real arranca empate contra o Barça, mantém invencibilidade e folga na ponta

03/12/2016 15h20

Barcelona, 3 dez (EFE).- O Barcelona esteve muito perto de derrubar uma longa invencibilidade do Real Madrid em clássico disputado neste sábado no Camp Nou, pela 14ª do Campeonato Espanhol, mas um gol de Sergio Ramos nos minutos finais determinou o empate em 1 a 1, que acabou sendo mais comemorado pela equipe visitante.

Para o Barça, foi o terceiro empate seguido por 'La Liga', o que até deixa a equipe em segundo lugar, mas afastada do topo. Já o Real mantém os seis pontos de diferença para o rival (34 a 28) e continua em busca do recorde de 34 jogos sem perder, registrado entre 1988 e 1989. Agora, já são 33.

Depois de um primeiro tempo de ligeira vantagem dos 'Blancos', o time mandante fez 1 a 0 logo no começo da segunda etapa, com gol de Suárez. Houve oportunidades para aumentar a diferença, mas elas não foram aproveitadas e, aos 44 minutos, Sergio Ramos deixou tudo igual.

Entre as duas equipes, houve apenas um desfalque, o atacante Bale, do Real, que passou por cirurgia no tornozelo direito e deverá voltar a jogar apenas em abril. O volante Casemiro, também dos visitantes, e o meia Iniesta, do Barça, se recuperaram de contusão recentemente e ficaram no banco, entrando no segundo tempo.

Antes de a bola rolar, assim como em vários estádios pelo mundo, foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem às 71 vítimas do acidente aéreo com o avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín na última terça-feira. Os jogadores posaram para a foto oficial com uma placa escrito "Fuerza Chapecoense" à frente.

O clássico começou com polêmica. Logo aos dois minutos do primeiro tempo, Vázquez invadiu a área e foi derrubado por Mascherano, mas o árbitro Clos Gómez considerou que não houve pênalti.

Apesar desse primeiro lance, a etapa inicial não foi de grandes emoções, apesar do ritmo intenso. Aos nove minutos, Neymar inverteu da esquerda para a direita, Sergi Roberto devolveu para a área, e Sergio Ramos cortou.

Como os dois sistemas defensivos iam se impondo, a bola parada era um recurso. Aos 18, Messi cobrou falta da meia esquerda e buscou o cantinho, mas colocou pouca força e facilitou o trabalho do goleiro Navas.

O Real enfim incomodou aos 31 minutos, em cruzamento de Modric pela direita. Benzema e Cristiano Ronaldo se enrolaram, Marcelo ficou com a sobra e, de pé direito, chutou para fora. Seis minutos depois, Cristiano deixou dois marcadores na saudade e bateu forte para defesa de Ter Stegen.

Os últimos minutos foram de maior pressão dos 'Blancos', e Ter Stegen teve de trabalhar novamente aos 41. Após escanteio da esquerda, Varane subiu mais que a defesa e cabeceou por baixo, mas o goleiro se abaixou e segurou.

Na volta do vestiário, a dinâmica mudou, o Barça passou a atacar mais e abriu o placar logo aos sete minutos. Neymar cobrou falta da ponta esquerda, Suárez se antecipou à marcação de Varane e cabeceou tirando de Navas para balançar a rede.

O Real até tentou reagir, mas foi caindo de produção e ainda falhava nas poucas oportunidades que tinha. Aos 12 minutos, Kovacic descolou ótimo passe para Benzema, que demorou a definir e perdeu para Alba.

O que se via era um Barça soberano, segurando o jogo no campo ofensivo. Aos 24, Neymar entrou na área pela esquerda, driblou Carvajal e chutou tirando tinta do travessão. Dois minutos depois, o brasileiro foi acionado da direita e concluiu prensado.

As chances iam surgindo, e o time anfitrião ia desperdiçando a possibilidade de matar a partida. Iniesta, que entrou muito bem, descolou ótimo passe para Messi, que, cara a cara com Navas, errou o alvo por centímetros, aos 36.

Na parte final, o Real enfim despertou e foi com tudo em busca do empate. Aos 43 minutos, Marcelo foi ao fundo pela esquerda e levantou até Cristiano Ronaldo, que, com pouco ângulo, cabeceou em cima de Alba.

Um minuto depois, brilhou a estrela de Sergio Ramos, que mais uma vez marcou um gol decisivo de cabeça. Modric bateu falta na cabeça do zagueiro, que, na primeira trave, finalizou no canto e deixou tudo igual.



Ficha técnica:.

Barcelona: Ter Stegen; Sergi Roberto, Piqué, Mascherano e Alba; Busquets, Rakitic (Iniesta) e André Gomes (Arda Turan); Neymar (Denis Suárez), Messi e Luis Suárez. Técnico: Luis Enrique.

Real Madrid: Navas; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Modric, Kovacic (Mariano) e Isco (Casemiro); Vázquez, Cristiano Ronaldo e Benzema (Asensio). Técnico: Zinedine Zidane.

Árbitro: Clos Gómez, auxiliado pelos compatriotas Pau Cebrián e Jon Nuñez.

Cartões amarelos: Neymar, Suárez, Busquets e Mascherano (Barcelona); Isco e Carvajal (Real Madrid).

Gols: Suárez (Barcelona); Sergio Ramos (Real Madrid).

Estádio: Camp Nou, em Barcelona.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo