Esporte

Conmebol declara Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana de 2016

05/12/2016 15h44

Redação Central, 5 dez (EFE).- A Conmebol anunciou nesta segunda-feira que a Chapecoense é a campeã da Copa Sul-Americana de 2016, pouco menos de uma semana após a tragédia que matou 71 pessoas que estavam no avião que levava a delegação da equipe para Medellín, onde aconteceria a primeira partida da decisão da competição.

A entidade atendeu assim um pedido feito pelo Atlético Nacional, outro finalista da competição, no mesmo dia em que a queda da aeronave aconteceu, na madrugada de terça-feira. Jogadores, integrantes da comissão técnica, dirigentes, convidados e jornalistas morreram.

Este é o primeiro título internacional da equipe catarinense. O Brasil, por sua vez, acumula três taças, juntando a deste ano com a do Internacional, conquistada em 2008, e a do São Paulo, erguida em 2012, em tumultuada final com o Tigre, da Argentina.

Com a decisão tomada hoje, a Chapecoense garante vaga na próxima edição da Taça Libertadores, participará da Recopa Sul-Americana, encarando justamente o time de Medellín, e ainda receberá a premiação integral referente ao título.

"Para a Conmebol, não há mostra maior do "espírito de paz, compreensão e fair play, que são objetivos de nossa entidade, que a solidariedade, consideração e respeito exibido pelo Club Atlético Nacional, da Colômbia, para seus irmãos da Associação Chapecoense de Futebol, do Brasil", diz o comunicado divulgado hoje pela entidade.

O time colombiano, desta forma, foi declarado vice-campeão da Sul-Americana - repetindo o desempenho de 2002 e 2014. Além disso, receberá o prêmio "Centenário da Conmebol", que inclui uma remuneração de US$ 1 milhão (R$ 3,45 milhões).

A aeronave que levava a delegação da Chapecoense, do modelo Avro Regional RJ85, de fabricação britânica e propriedade da companhia boliviana Lamia, tinha 77 pessoas a bordo quando caiu perto da montanha El Gordo, na cidade de La Unión, no departamento (estado) de Antioquia, no noroeste da Colômbia.

Ao todo, 19 jogadores que participaram da final da Sul-Americana morreram, além do técnico Caio Júnior. Apenas o goleiro Follmann, o zagueiro Neto e o lateral-esquerdo Alan Ruschel conseguiram sobreviver, junto com o locutor Rafael Henzel, da rádio Oeste Capital e dois bolivianos membros da tripulação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo