Esporte

Com 3 de Arda Turan, Barça fecha participação na fase de grupos com goleada

06/12/2016 20h00

Barcelona, 6 dez (EFE).- Com time misto em uma chave que já estava totalmente definida, o Barcelona contou com três gols de Arda Turan nesta terça-feira para encerrar a participação na fase de grupos da Liga dos Campeões com uma goleada sobre o Borussia Mönchengladbach por 4 a 0 no estádio Camp Nou.

Artilheiro desta edição da 'Champions', Messi abriu o placar para o Barça e chegou a dez gols na competição. Contudo, quem brilhou pelo time desta vez foi o meia turco, que fez o que os espanhóis chamam de 'triplete'.

Líder de sua chave na Liga dos Campeões pela décima vez seguida, o pentacampeão europeu foi a 15 pontos no grupo C, seis a mais que o segundo colocado, o Manchester City, que hoje empatou com o Celtic em 1 a 1 na Inglaterra. O Gladbach ficou em terceiro, com cinco, e irá à Liga Europa, enquanto o representante escocês segurou a lanterna, com três pontos.

Assim como aconteceu em todas as outras partidas da rodada, foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do acidente aéreo na Colômbia há uma semana, com uma foto do time da Chapecoense exibida no telão do estádio.

Com a classificação e a liderança do grupo já asseguradas, o Barça jogou com uma equipe quase toda reserva. Luis Enrique escalou apenas três dos considerados titulares: o zagueiro Mascherano, o meia Iniesta e o atacante Messi. Único brasileiro relacionado, Rafinha ficou no banco e entrou na segunda etapa, enquanto Neymar assistiu da arquibancada ao lado de Ter Stegen e Mathieu.

No Gladbach, que já tinha garantido a vaga na Liga Europa, André Schubert também deu descanso a alguns jogadores, entre eles o atacante Raffael, que foi deixado entre os reservas, mas também foi a campo no decorrer do confronto.

O desentrosamento era visível, mas mesmo assim o time catalão tinha o controle das ações e incomodou pela primeira vez aos 12 minutos de bola rolando. Arda Turan foi ao fundo pela esquerda e tocou para o meio buscando Messi, mas, pressionado, o argentino não alcançou.

Se coletivamente não estava fácil, o Barcelona resolveu no talento individual de quem foi eleito melhor do mundo cinco vezes. Aos 16, Messi recebeu de André Gomes, tabelou com Arda Turan e arrematou no canto esquerdo, tirando do goleiro Sommer.

As principais jogadas de ataque da equipe anfitriã passavam por seus dois destaques presentes nesta partida, Iniesta e Messi. Aos 25 minutos, o argentino tentou sozinho, o espanhol aproveitou a sobra e chutou de pé esquerdo para fora.

O camisa 10 apareceu mais uma vez aos 42, depois que Vidal trocou passes com Denis Suárez e cruzou. Messi resvalou, a bola pegou na defesa e saiu pela linha de fundo.

Na volta do intervalo, o Barça foi mais incisivo e, diante de um adversário em ritmo lento, deixou o placar mais dilatado. Aos cinco minutos, Vidal tocou mais uma para Denis Suárez, que da ponta direita colocou na cabeça de Arda Turan. O meia turco testou firme no canto direito e fez 2 a 0.

Três minutos depois, em lance parecido, aconteceu o terceiro. Agora foi Messi quem abriu para Vidal, que cruzou por baixo. Turan emendou de primeira no cantinho esquerdo e estufou a rede novamente.

Sumido em campo, Alcácer poderia ter deixado o seu aos 12 minutos, quando foi acionado por Iniesta na área e ficou cara a cara com Sommer, mas chutou em cima do goleiro, para irritação de alguns torcedores.

Ao contrário do centroavante, Arda aproveitou bem a oportunidade de ser titular e marcou outro aos 21 minutos. Rafinha desceu pelo meio e tocou justamente para Alcácer, que, se não deixou o seu, ao menos computou uma assistência ao levantar para chute de primeira do meia turco.

Com o placar dilatado, o ritmo caiu bastante. O Barcelona administrava a vantagem trocando passes no ataque, e o time alemão não tinha forças nem disposição para reagir. Aos 36 minutos, Raffael até tentou chamar a responsabilidade para um possível gol de honra e serviu Johnson, mas sobrou preciosismo, ele perdeu o ângulo e encobriu a meta.

Ainda havia tempo para o quinto, mas Denis Suárez falhou na execução, aos 39. Depois de driblar dois, o camisa 6 procurou por Messi, mas errou o passe para o capitão.

No Etihad Stadium, em Manchester, o placar foi definido com dois gols nos primeiros oito minutos. Aos quatro, Roberts, que está emprestado ao Celtic justamente pelo City, fez 1 a 0 para os visitantes. No entanto, aos oito, Iheanacho deixou tudo igual.



Ficha técnica:.

Barcelona: Cillessen; Aleix Vidal, Mascherano, Umtiti e Digne; André Gomes, Denis Suárez e Iniesta (Rafinha); Messi, Ardan Turan (Cardona) e Alcácer. Técnico: Luis Enrique.

Borussia Mönchengladbach: Sommer; Christensen, Vestergaard, Jantschke e Elvedi; Strobl, Dahoud (Kramer), Korb e Schulz (Johnson); Hazard (Raffael) e Hahn. Técnico: André Schubert.

Árbitro: Sergei Karasev (Rússia), auxiliado pelos compatriotas Anton Averianov e Tikhon Kalugin.

Cartão amarelo: Dahoud (Borussia Mönchengladbach).

Gols: Messi e Arda Turan (3x) Barcelona.

Estádio: Camp Nou, em Barcelona.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo