Esporte

Sevilla segura empate com Lyon e avança às oitavas da Liga dos Campeões

07/12/2016 19h59

Lyon (França), 7 dez (EFE).- O Sevilla ficou no empate com o Lyon em 0 a 0 nesta quarta-feira, na França, e se garantiu nas oitavas de final da Liga dos Campeões como vice-líder do grupo H, que teve a Juventus confirmando a primeira colocação ao bater o Dínamo de Zagreb, na Itália, por 2 a 0.

No duelo direto pela segunda vaga na chave, a equipe francesa precisava levar a melhor por 1 a 0 para avançar, já que havia perdido por 2 a 1 no encontro que teve com o adversário de hoje na Espanha. Por isso, desde o primeiro minuto, partiu com tudo para o ataque.

Especialmente na etapa inicial, o Lyon criou as melhores oportunidades, mas esbarrou nas traves defendidas pelo goleiro espanhol Sérgio Rico e na má pontaria dos jogadores. Com o resultado, o time ficou com oito pontos, três atrás do próprio Sevilla.

Com a classificação para às oitavas, inclusive, a equipe da Andaluzia não poderá conquistar o quarto título seguido da Liga Europa. Caberá ao representante francês seguir na competição continental secundária, por ter terminado em terceiro.

O líder do grupo H foi a Juventus, que chegou a 14 pontos hoje, ao bater o Dínamo de Zagreb, que já entrou em campo eliminado, por 2 a 0. O atacante argentino Gonzalo Higuaín e o zagueiro italiano Daniele Rugani balançaram as redes em Turim.

Na escalação das equipes para a partida na França, o grande destaque foi a presença do goleiro português Anthony Lopes, atingido por um rojão, sábado, no confronto com o Metz, pelo Campeonato Francês.

O camisa 1 chegou a sofrer "surdez traumática", de acordo com o boletim divulgado pelo clube, apresentou vertigem e ouvia zumbidos nos últimos dias, mas se recuperou bem.

Dois brasileiros, ambos laterais-direitos, começaram jogando. Rafael iniciou como titular no Lyon, e Mariano no Sevilla, que ainda teve o meia Paulo Henrique Ganso no banco de reservas, de onde não saiu até o apito final.

Com a bola rolando, foi o ex-jogador do Fluminense que apareceu primeiro, aos 3 minutos, jogada de muita velocidade, seguida de cruzamento na medida para Valbuena. O meia francês recebeu e bateu firme, parando apenas na defesa de Sérgio Rico.

Melhor em campo, o Lyon seguiu ameaçando mais o adversário. Aos 12, após escanteio, Gonalons desviou e ficou muito perto de balançar as redes, em bola que passou por cima do gol.

A primeira ação de mais perigo do Sevilla veio apenas aos 19 minutos, quando Vitolo tabelou com Escudero pelo esquerda, invadiu a área e tocou na saída de Lopes. A conclusão do espanhol, no entanto, explodiu na trave esquerda defendida pelo goleiro português.

A resposta do Lyon aconteceu quatro minutos depois, outra vez em jogada com participação importante de Rafael, que cruzou da direita e encontrou Tolisso entrando na área. O volante testou e acertou o travessão, antes de a zaga do time visitante afastar.

A pressão dos donos da casa seguiu intensa, gerando numerosas oportunidades perdidas, como a de Darder, aos 28, e a de Gonalons, aos 32, para desespero da torcida. Aos 37, Valbuena foi quem teve grande chance, ao receber na área e ser o segundo do Lyon a acertar a bola no travessão.

O segundo tempo começou com panorama muito parecido ao dos primeiros 45 minutos, com a equipe francesa dominando as ações. Aos 6, Lacazette recebeu cruzamento da esquerda e bateu de primeira, meio sem jeito, permitindo defesa tranquila de Sérgio Rico.

O ímpeto do Lyon, no entanto, não foi o mesmo na etapa complementar. Tanto é que, só aos 35, houve novo susto no rival, que é bem verdade, quase não atacava. Gonalons recebeu na intermediária e soltou uma bomba, complicando a vida do goleiro adversário, que teve chegou a soltar a bola, antes de agarrá-la definitivamente.

Nos instantes finais, os anfitriões tentaram de tudo para conseguir marcar o gol da classificação. Coube a Rafael ter a última oportunidade, aos 47, mas o brasileiro finalizou para fora, enterrando as esperanças do time francês.



Ficha técnica:.

Lyon: Lopes; Rafael, Yanga-Mbiwa, Diakhaby e Morel; Darder (Cornet), Gonalons e Tolisso (Grenier); Ghezzal (Fekir), Lacazette e Valbuena. Técnico: Bruno Génésio.

Sevilla: Sérgio Rico; Mercado, Pareja e Rami; Mariano, N'Zonzi, Iborra, Sarabia (Ben Yedder) e Escudero; Vitolo e Nasri (Kranevitter). Técnico: Jorge Sampaoli.

Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia), auxiliado pelos compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Wärnmark.

Cartões amarelos: Gonalons e Yanga-Mbiwa (Lyon); Sarabia, Nasri e Mercado (Sevilla).

Estádio: Parc Olympique Lyonnais, em Lyon (França).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo