Esporte

Sem Nadal, Rio Open terá Nishikori e Jamie Murray como novidades para 2017

08/12/2016 16h23

Rio de Janeiro, 8 dez (EFE).- Pela primeira vez desde que foi lançado, em 2014, o Rio Open não terá em 2017 a participação do espanhol Rafael Nadal, ex-número 1 do mundo e atual nono colocado do ranking da ATP, mas a organização do principal torneio de tênis realizado no Brasil confia na presença de atletas de destaque, como o japonês Kei Nishikori e o britânico Jamie Murray, para atrair público.

"A gente adora o Nadal. Ele cumpriu um ciclo muito legal no Rio Open, de três anos, venceu em 2014. Neste ano, perdeu para o Cuevas na partida que foi eleita pela ATP a terceira melhor do ano. Ou seja, sempre deu tudo em quadra. A gente gosta muito dele, mas acha que o Nishikori é um atleta de ponta, está com um ranking melhor. Ele é o futuro, assim como o Thiem", disse o diretor do torneio, Luiz Carvalho, à Agência Efe durante o evento de lançamento da edição de 2017 na competição, no Rio de Janeiro.

"Além disso, é uma renovação. As pessoas querem ver novidades, e a gente apostou nisso para 2017. A gente está super feliz. Em 17 de janeiro, quando sair a lista de confirmados, a gente vai ter outros jogadores, outras novidades. O Rio Open é muito mais que só um atleta, é uma plataforma completa de entretenimento. As pessoas querem vir aqui não só para ver o Nadal, mas para ver todos os jogadores treinando e competindo", completou.

A presença de Nishikori, quinto colocado na classificação da ATP, assim como o austríaco Dominic Thiem, oitavo, e o espanhol David Ferrer, 21º, já estava confirmada. Também estarão em quadra os quatro melhores tenistas do Brasil em simples: Thomaz Bellucci, Thiago Monteiro, Rogério Dutra Silva e João Souza, o Feijão, assim como os três melhores duplistas: Bruno Soares, Marcelo Melo e André Sá.

A grande novidade foi anunciada em vídeo gravado por Bruno e exibido em telão. O mineiro disputará o Rio Open com seu parceiro oficial no circuito, Jamie Murray, com quem forma a melhor dupla do mundo na atualidade.

O britânico também gravou uma mensagem e se disse ansioso para aproveitar a hospitalidade do brasileiro e contar com o apoio da torcida local, a qual chamou, em um bom sentido, de "barulhenta".

A ausência de Nadal não é a única que será sentida pelo público. Como anunciado anteriormente, a próxima edição do Rio Open terá apenas as chaves masculinas, da série ATP 500, sem as disputas femininas, diferentemente do que vinha ocorrendo desde 2014.

"É uma decisão estratégica para a gente investir ainda mais no masculino. O ATP 500 é uma categoria maior que nosso torneio feminino. A gente tem planos ambiciosos para o futuro do evento para continuar crescendo e, por que não, se tornar um Masters 1000 um dia. A gente então decidiu investir realmente no produto, e nada impede de trazer o WTA de volta futuramente", explicou Luiz Carvalho.

Outras novidades anunciadas no evento realizado no Jockey Club, na zona sul do Rio, que também sediará os jogos do torneio, foram a ampliação da área coberta para o público em 30% e a manutenção dos preços dos ingressos para as sessões de segunda a quinta-feira, que começarão às 16h30 (de Brasília). Já os bilhetes para sexta-feira, sábado e domingo tiveram reajuste de 5%. As vendas começarão no próximo dia 19.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo