Esporte

Pogba oculta direitos de imagem em paraíso fiscal, segundo "Football Leaks"

Reuters
Imagem: Reuters

09/12/2016 17h15

Paris, 9 dez (EFE).- O meia Paul Pogba, o jogador mais caro da história após o Manchester United pagar 105 milhões de euros à Juventus pela contratação, oculta seus direitos de imagem no paraíso fiscal da ilha britânica de Jersey, denunciou o portal francês "Mediapart".

O site faz parte da rede de jornalismo European Investigative Collaborations (EIC) e divulga os documentos da plataforma "Football Leaks".

De acordo com o portal, Pogba, de 23 anos, mudou a empresa de Luxemburgo pela qual recebia os direitos de imagem para Jersey antes de ter assinado um contrato com uma conhecida multinacional alemã, estimado entre 25 e 40 milhões de euros, uma situação que, segundo disseram representantes do jogador à rádio RMC, "nada tem de ilegal". Não se sabe detalhes sobre o dinheiro que circulou por essas empresas.

O portal francês também se refere ao papel do representante de Pogba, Mino Raiola, que supostamente recebeu uma comissão de 27 milhões de euros pela transferência ao United e gerou dúvidas sobre a gestão dos direitos de imagem do agente anterior, o francês Oualid Tanazefti.

"Mediapart" denunciou na quinta-feira a ocultação de renda nos casos dos jogadores argentinos Ángel Di María e Javier Pastore, ambos do Paris Saint-Germain, para evitar uma tributação mais alta da Europa.

No caso de Di María, que já está sendo investigado na Espanha, o portal afirma que 150 mil euros de publicidade foram pagos em uma sociedade do Panamá por recomendação do fundo de investimentos Doyen.

A investigação também denuncia que houve um desvio de 1,85 milhão de euros a um paraíso fiscal (Ilhas Virgens Britânicas), supostamente correspondente a uma taxa paga ao jogador quando se transferiu do Real Madrid para o Manchester United em 2014.

Pastore, aconselhado pelos empresários, abriu uma empresa no Uruguai para canalizar 1,9 milhão de euros em conceito de publicidade, denunciou "Mediapart".

A plataforma "Football Leaks", que começou a divulgar documentos confidenciais do futebol em setembro de 2015, fez com que a promotoria provincial de Madri denunciasse o Ángel Di María, Ricardo Carvalho e Xabi Alonso, todos ex-jogadores do Real Madrid.

Outros investigados por possíveis crimes fiscais são o lateral-esquerdo português Fabio Coentrão, também do Real Madrid, e o atacante colombiano Radamel Falcao, ex-Atlético de Madrid e atualmente no Monaco.

Um dos vazamentos mais impactantes foi sobre Cristiano Ronaldo, que o "Football Leaks" acusa de evadir dezenas de milhões de euros. A empresa de Jorge Mendes, empresário do atacante português do Real Madrid, recentemente desmentiu a denúncia ao divulgar documentos da Agência Tributária da Espanha recionados ao jogador.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo