Esporte

Neymar diz que Espanhol está aberto e lembra última campanha do Barça

25/12/2016 15h35

Madri, 25 dez (EFE).- Apesar da diferença de três pontos para o líder Real Madrid, que ainda tem uma partida atrasada a disputar, o Barcelona ainda tem tudo para ser tricampeão espanhol, ao menos na visão do atacante Neymar, que lembrou que a equipe catalã teve de tirar uma diferença ainda maior para ficar com o título na última temporada.

"Ainda tem muito campeonato pela frente, muitos jogos, e temos de estar muito concentrados em fazer a nossa parte. Não temos de estar com os olhos voltados para o Real. No ano passado, estávamos a 11 pontos do segundo colocados fomos campeões quase no último jogo. O campeonato está muito difícil nesta temporada. Nem o primeiro, nem o segundo, nem o terceiro podem ficar tranquilos porque são jogos difíceis sempre", analisou o craque da seleção brasileira em entrevista para o site do Campeonato Espanhol, publicada neste domingo.

Em âmbito individual, Neymar foi o quinto colocado do prêmio Bola de Ouro, entregue pela revista "France Football", agora sem parceria com a Fifa. O craque negou que tenha ficado frustrado e frisou que esse tipo de premiação não é sua prioridade.

"Estou muito feliz aqui em Barcelona, com a família e com a equipe, com a vida que tenho. Claro que é uma motivação que tenho, ganhar a Bola de Ouro, mas não é algo pelo qual vou me matar. Quero estar feliz, e aqui estou muito feliz. Se não ganhar a Bola de Ouro, não não há problema", garantiu.

Sem marcar há nove partidas pelo Barça, Neymar garantiu não estar incomodado com o jejum e, mais uma vez, voltou a enfatizar a parte coletiva.

"Quero ajudar meus companheiros como puder, com gol ou com assistências. Não mudei nada, não fiz nada diferente. Pode acontecer de não fazer gols, e claro que quero estar em campo com muitos gols e muitos passes, mas às vezes isso não é possível", afirmou.

Neymar forma ao lado de Lionel Messi e Luis Suárez o trio de ataque mais badalado do futebol atual e um dos melhores da história. Ele brincou com o entrosamento dos três apesar de defenderem seleções rivais.

"É estranho, porque eu sou brasileiro, outro argentino e outro, uruguaio. Somos rivais em nossos países, na América do Sul. Não sei o que aconteceu, mas temos uma grande amizade, sempre de brincadeiras um com outro. Para mim, é uma felicidade encontrar pessoas assim no futebol", disse Neymar, que também rasgou elogios a outro integrante da equipe, o meia Andrés Iniesta.

"Andrés, para mim, é o melhor meia que vi jogar. Por sua qualidade, por tudo, não é preciso dizer aqui. Para ser bom, para ser uma lenda, não é preciso uma Bola (de Ouro). É incomparável, porque é muito, muito diferente. Andrés tem uma elegância, uma classe incrível, que o torna diferente de todos os demais", comentou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo