Topo

Esporte

Macri diz que Tévez pode melhorar relação entre Argentina e China

Natacha Pisarenko/AP
Imagem: Natacha Pisarenko/AP

29/12/2016 16h17

Buenos Aires, 29 dez (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, ex-mandatário do Boca Juniors, afirmou nesta quinta-feira que a presença na China do atacante Carlos Tévez, que trocou o clube de Buenos Aires pelo Shangai Shenhua, pode ser boa para aproximar os dois países.

"O carisma dele pode ajudar a melhorar muitíssimo as relações entre Argentina e China", disse o líder do país, em entrevista à "Rádio Mitre".

Macri ainda admitiu que tem esperanças de que Tévez volte ao Boca Juniors mais uma vez, no futuro. O ex-Corinthians foi revelado na base 'xeneize' e havia acertado retorno em junho de 2015, após deixa a Juventus.

"Oito meses passam rápido. No ano que vem, talvez, o teremos outra vez", disse o presidente argentino, em referência ao período de disputa do Campeonato Chinês.

O Shenhua pagou US$ 11 milhões (cerca de R$ 36 milhões) ao Boca Juniors para contratar Tévez. O jogador, por sua vez, terá o maior salário do mundo do futebol, totalizando US$ 40 milhões anuais (R$ 130 milhões).
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte