Esporte

Relatório alerta sobre calor excessivo em algumas sedes de Tóquio 2020

David Ramos/Getty
Festa em comemoração à escolha de Tóquio como sede: preocupação com calor Imagem: David Ramos/Getty

Da EFE

23/01/2017 03h27

 Um estudo oficial alertou que três das sedes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 registrarão temperaturas altas demais para atividades físicas extremas durante os meses de verão.

O governo japonês realizou o estudo entre julho e agosto do ano passado em três sedes de Tóquio 2020: o distrito Ariake de Tóquio, onde será realizada a competição de tênis, e as cidades periféricas de Fujisawa, que abrigará a competição de vela, e Kawagoe, sede de golfe.

Em vários dias, a medição atingiu 31 graus ou mais nas três sedes, e a temperatura média entre as 9 da manhã e as 4 da tarde - quando a maioria das competições aconteceriam - foi de 28 graus, revelou a emissora pública "NHK".

O intenso calor do verão japonês representa um desafio para os organizadores de Tóquio 2020, já que o evento esportivo transcorrerá entre os dias 24 julho e 6 de setembro, quando a temperatura máxima média é de 30 graus e a umidade relativa de 71% na capital do país.

As previsões climatológicas da Agência japonesa de Meteorologia advertem da possibilidade que aconteça um aumento anual médio de 1 grau no período entre 2016 e 2035 devido ao aquecimento global, o que poderia levar os termômetros a disparar durante o evento acima dos 40 graus.

A Associação de Esportes do Japão proíbe, a princípio, toda atividade física quando o índice que mede o estresse térmico supera os 31 graus, e aconselha não realizar exercício físico extremo quando se chega aos 28 graus.

O governo deve realizar um estudo em grande escala em 2017, que ajudará a decidir como proteger os atletas e espectadores.

Os Jogos anteriores organizados pela capital japonesa, em 1964, tiveram aconteceram entre 10 e 24 de outubro, um mês no qual a temperatura máxima média ficou nos 19,6 graus.

Entre as medidas propostas pelos organizadores dos Jogos para diminuir o calor se incluem instalar pulverizadores de água em forma nas sedes esportivas, cobrir as arquibancadas dos estádios para evitar a incidência direta do sol e a criação de áreas verdes maiores e fontes para refrescar o ambiente.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo