Esporte

Isinbayeva se enfurece com documentário sobre doping de Estado na Rússia

24/01/2017 17h31

Moscou, 24 jan (EFE).- A ex-saltadora russa Yelena Isinbayeva, bicampeã olímpica e recordista mundial do salto com vara, se enfureceu nesta segunda-feira após a divulgação de um novo documentário da emissora da televisão pública alemã "ARD" que denuncia o doping de Estado na Rússia.

"Por que os informantes não entram em contato com as autoridades em vez de filmar material com uma câmera escondida para depois vendê-lo? Por que não vão ao Ministério de Esportes ou à agência antidoping para denunciar as violações?", escreveu a ídolo russa no Instagram.

Presidente do comitê de controle da Agência Antidoping Russa (Rusada), Isinbayeva questiona por que o esporte russo enfrenta acusações coletivas sobre sua limpeza novamente e diz não haver provas.

"Sou contra o doping, contra aquelas pessoas que violam as regras antidoping, mas também sou contra aqueles que sem evidência ou motivo põem em dúvida a existência de um esporte limpo e de atletas limpos na Rússia", afirmou.

A bicampeã olímpica denunciou em particular que os atletas honestos sejam denegridos por aqueles atletas que fracassaram no esporte e que "querem ganhar dinheiro" com essas denúncias sobre o doping em massa na Rússia, que ela reitera serem infundadas.

Impedida de buscar sua quarta medalha olímpica - ela tem também um bronze - devido à desclassificação de toda a equipe da Rússia, Isinbayeva lembrou que ela nunca recorreu a substâncias proibidas, "ao contrário de outros ateltas ocidentais". "Para nós, nossa saúde e nossa reputação são mais importantes que 'medalhas sujas'", insistiu.

No novo documentário emitido pela "ARD" no último domingo, o meio-fundista russo Andrei Dmitriev denuncia que muitos treinadores suspensos por envolvimento com doping continuam trabalhando secretamente para a federação russa. Além disso, disse que entre 70% e 80% dos atletas russos consomem substâncias proibidas.

A Federação Internacional de Atletismo (IAAF) prorrogou em 1º de dezembro a suspensão da federação russa por conivência com o doping, mas detalhou que os atletas russos poderão competir a título individual Caso se submetam a controles independentes.

Entretanto, o presidente da IAAF, Sebastian Coe, confirmou que a Rússia não poderá participar de forma alguma como time nacional no Europeu e Belgrado, que acontecerá em março. Com isso, 12 atletas russos já solicitaram competir sob bandeira neutra, entre eles o campeão olímpico no salto em altura em Pequim 2008, Ivan Ukhov.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo