Esporte

Presidente do Boca Juniors admite paralisar Campeonato Argentino por 6 meses

24/01/2017 17h47

O presidente do Boca Juniors, Daniel Angelici, admitiu nesta terça-feira que estaria disposto a atrasar em seis meses a retomada da disputa do Campeonato Argentino, até que sejam vendidos os direitos de transmissão da competição.

"Parar o futebol por uma ou duas rodadas não é a solução. Não temos problemas em parar por seis meses, se for pelo bem do futebol argentino. Se vamor parar por algo sério, que paremos por todo semestre", afirmou o dirigente, em entrevista coletiva.

Além de um parceiro que fará a exibição em televisão do Argentino, que foi interrompido, conforme o calendário inicial, em dezembro, para ser retomado em fevereiro, Angelici também cobra um novo estatuto para a Associação de Futebol Argentina (AFA).

A princípio, os presidentes de clubes da primeira divisão do campeonato nacional estão avaliando o adiamento, em, pelo menos uma semana, a competição.

A crise no país foi gerada pelo fim do programa estatal Futebol Para Todos, de compra dos direitos de transmissão pela emissora pública de televisão, ocorrido no governo do presidente Mauricio Macri.

O acordo comercial foi encerrado em 1º de janeiro deste ano, e os clubes querem indenização pela quebra de contrato, que terminaria apenas em 2019.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo