Esporte

Com gol de Grafite, Furacão sai na frente em mata-mata contra o Millonarios

02/02/2017 00h08

Curitiba, 1 fev (EFE).- A estreia foi difícil como se poderia imaginar, mas o Atlético-PR começou a luta por um lugar na fase de grupos da Taça Libertadores com um bom resultado nesta quarta-feira ao vencer o Millonarios por 1 a 0 na Arena da Baixada, em jogo de ida pela segunda fase preliminar.

Em meio a muita festa para mais de 23 mil torcedores no estádio, o Furacão resolveu a parada com um gol de pênalti de Grafite, logo no começo do segundo tempo. Quem sofreu a infração foi Pablo. Depois, o time lutou bastante na defesa e evitou o empate.

Dessa forma, a equipe comandada pelo técnico Paulo Autuori irá a Bogotá na próxima quarta-feira precisando de uma igualdade ou até com a possibilidade de perder por um gol de diferença, desde que balance a rede adversária.

Quem se classificar terá pela frente na última fase preliminar Deportivo Capiatá ou Universitario. Entre as quatro equipes, quem sobreviver cairá no grupo 4 da competição continental, que já conta com Flamengo, San Lorenzo e Universidad Católica.

Autuori teve dois desfalques importantes, o zagueiro Thiago Heleno, capitão do time, que ainda não foi liberado pela Fifa depois de ter renovado contrato, e o meia Nikão, que foi expulso em jogo contra o Sportivo Luqueño, pela Copa Sul-Americana em 2015, e cumpriu suspensão.

No Millonarios, o argentino Miguel Ángel Russo não pôde contar com os meias Jacobo Koufatty, que está lesionado, e Alexis Zapata, recém-contratado por empréstimo junto ao Perugia, da Itália, que está readquirindo forma física.

A partida em Curitiba começou bastante nervosa, com poucas jogadas de perigo e muitas divididas ríspidas. O principal lance até os 20 minutos do primeiro tempo aconteceu aos 12, quando Wanderson aproveitou o chuveirinho na área e cabeceou por cima. Pouco depois, aos 16, Felipe Gedoz cometeu falta dura em Durque e levou cartão amarelo depois do empurra-empurra.

Aos 25, enfim, apareceu uma oportunidade mais clara a favor do time da casa. Gedoz cobrou falta pela ponta e ia colocando na cabeça de Paulo André, mas o zagueiro chegou segundos atrasado e não conseguiu arrematar. Na sequência, aos 30, Crysan progrediu pela direita, entrou na área e chutou forte, mas a bola desviou e saiu em escanteio.

Claramente ainda faltava entrosamento ao Furacão, e os erros prejudicavam a criação. Aos 34 minutos, Grafite trocou passes com o Otávio, mas se enrolou todo e acabou desarmado.

Se não finalizava com perigo, a equipe da casa ao menos não era incomodada na defesa. Nas poucas tentativas do Millonarios, a retaguarda se mostrou atenta, como aos 42, quando Rojas bateu escanteio e Jonathan subiu antes de Del Valle para afastar.

O time rubro-negro voltou do vestiário com Carlos Alberto na vaga de Crysan e, mesmo sem a participação direta do camisa 19, abriu o placar logo aos sete minutos, em pênalti sofrido por Pablo. Grafite bateu rasteiro, e o goleiro Vikonis até acertou o canto, mas não evitou que a bola entrasse.

O Millonarios então tentou atacar mais, mas esbarrou em uma forte marcação e nos próprios erros. Aos 12 minutos, após uma sequência de dois escanteios, Wanderson afastou o perigo. Em seguida, aos 14, Domínguez passou por Otávio, mas parou na dividida com Jonathan.

Na sequência, o Furacão perdeu Lucho González, que, lesionado, foi substituído por Matheus Rossetto. Isso tirou a boa saída de bola do time atleticano, que com isso passou a ser mais atacado e escapou por muito pouco de sofrer o empate aos 27. Silva invadiu com liberdade pela direita, arrematou direito e acertou a trave. No rebote, o próprio meia chutou mal.

Substituto de Thiago Heleno, que é ídolo da torcida, Wanderson não decepcionou e foi um dos destaques da equipe da casa. Aos 38, Nuñez fez o chuveirinho e o defensor cortou mais uma vez.

Depois de se segurar e frear as investidas dos visitantes, o Atlético enfim encaixou um contra-ataque e quase aumentou a diferença aos 42 minutos. Sidicley acelerou pela esquerda, entrou na área e soltou a bomba. Vikonis evitou o segundo e garantiu o placar de 1 a 0.



Ficha técnica:.

Atlético-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio e Lucho González (Matheus Rossetto); Felipe Gedoz, Pablo e Crysan; Grafite. Técnico: Paulo Autuori.

Millonarios: Vikonis; Palacios, Franco, Cadavid e Machado; Domínguez, Duque (Gutiérrez) e Rojas; Núñez, Del Valle e Quiñones (Silva) (Arango). Técnico: Miguel Ángel Russo.

Árbitro: Germán Delfino (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Gustavo Rossi e Lucas Germanotta.

Cartões amarelos: Felipe Gedoz, Pablo, Otávio, Carlos Alberto e Grafite (Atlético-PR); Palacios, Cadavid e Arango (Millonarios).

Gol: Grafite (Atlético-PR).

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo