Esporte

Laureus anunciará vencedores em Monte Carlo. Refugiados serão homenageados

Yasuyoshi Chiba/AFP
Equipe ganhará prêmio de iniciativa 'para promover o bem através do esporte' Imagem: Yasuyoshi Chiba/AFP

Da EFE, em Monte Carlo (Mônaco)

13/02/2017 13h36

O Prêmio Laureus, considerado o Oscar do esporte, terá os vencedores da edição 2016 anunciados nesta segunda-feira, em Monte Carlo, com grandes estrelas concorrendo, assim como a seleção olímpica de futebol do Brasil e o skatista Pedro Barros.

Ao todo, serão oito categorias, com seis indicados cada: melhor esportista homem, melhor esportista mulher, melhor equipe, retorno do ano, melhor atleta de esportes radicais, melhor paratleta e melhor momento esportivo de 2017.

A grande novidade desta edição do Laureus, que será apresentado pelo ator britânico Hugh Grant, é o retorno a Monte Carlo, onde aconteceu a primeira premiação, em 2000. Depois disso, a solenidade de entrega de prêmios passou por Londres, Barcelona, Estoril, São Petersburgo, Abu Dhabi e também Rio de Janeiro, em 2012.

Joel Ryan/AP
Ator britânico Hugh Grant apresentará evento em Mônaco Imagem: Joel Ryan/AP

O Brasil concorre neste ano como melhor equipe, com a seleção olímpica comandada por Rogério Micale, que ficou com o ouro no futebol masculino nos Jogos da capital fluminense, contando com Neymar, Gabriel Jesus, entre outros.

Os adversários nesta categoria são a seleção masculina de futebol de Portugal, campeã europeia, o Real Madrid, dono dos títulos continental e mundial de clubes no masculino, a Mercedes, vencedora do Mundial de Fórmula 1, o Cleveland Cavaliers, que levou a melhor na NBA pela primeira vez na história, e o Chicago Cubs, que conquistou a MLB, encerrando jejum de 108 anos.

AFP
Medalha de ouro na Rio-2016, seleção brasileira masculina de futebol concorre como melhor equipe; Portugal, Real Madrid, Mercedes, Chicago Cubs e Cleveland Cavaliers são os rivais Imagem: AFP

Pedro Barros, ouro no XGames, em Austin, nos Estados Unidos, concorre entre os atletas de esportes radicais, contra o surfista americano John John Florence, a surfista australiana Tyler Wright, a snowboarder americana Chloe Kim, o esquiador estoniano Kelly Sildaru e a ciclista de BMX britânica Rachel Atherton.

Entre os melhores esportistas no masculino, a questão é se alguém poderá bater o jamaicano Usain Bolt, que voltou a conquistar ouro olímpico nos 100 e 200 metros rasos, além do revezamento 4x100. Neste ano, o velocista tentará arrebatar o Laureus pela quarta vez, repetindo 2009, 2010 e 2013.

Os concorrentes do tricampeão em Jogos Olímpicos das duas provas mais rápidas do atletismo são o jogador português de futebol Cristiano Ronaldo, os jogadores americanos de basquete Stephen Curry e LeBron James, o tenista britânico Andy Murray e o fundista britânico Mo Farah.

No feminino, o time de indicadas também reúne pesos-pesados, com domínio dos Estados Unidos, com três representantes, a ginasta Simone Biles, a nadadora Katie Ledecky e a velocista Allyson Felix. Também estão na briga a velocista jamaicana Elaine Thompson, a tenista alemã Angelique Kerber e a ciclista britânica Laura Kenny.

No retorno do ano, seis dos cinco indicados brilharam no Rio de Janeiro em 2016, o nadador americano Michael Phelps, o tenista argentino Juan Martín del Potro, a saltadora espanhola Ruth Beitia, a triatleta mauriciana Fabienne St. Louis e o cavaleiro britânico Nick Skelton. O outro concorrente é o esquiador norueguês Aksel Lund Svindal.

Na categoria revelação, que também abriga as surpresas do ano, estão na briga o Leicester, campeão inglês, a seleção islandesa masculina de futebol, a seleção neozenlandesa masculina de rúgbi de 7, o piloto alemão Nico Rosberg, a fundista etíope Almaz Ayana e o velocista sul-africano Wayde Van Niekerk.

Entre os paratletas, concorrem ao Laureus, o nadador bielorrusso Ihar Boki, a velocista cubana Omara Durand, o corredor cadeirante suíço Marcel Hug, a nadadora neozelandesa Sophie Pascoe, o halterofilista iraniano Siamand Rahman e a esgrimista italiana Beatrice Vio.

Já a seleção de momentos especiais tem a festa da seleção islandesa na Eurocopa, o tenista americano Jack Sock recomendado ao rival, o australiano Lleyton Hewitt a pedir desafio em uma partida da Copa Hopman, o conforto de um pequeno torcedor português a um francês, após a decisão da Euro, os jogadores do sub-12 do Barcelona apoiando os adversários do Omiya Ardija, após vitória em um torneio, o apoio da neozelandesa Nikki Hamblin a americana Abbey D'Agostino, após uma queda na eliminatória dos 10 mil metros do atletismo, nos Jogos Olímpicos, além do apoio do britânico Alistair Brownlee ao irmão Jonny, em prova de triatlo, no México.

Tributo a refugiados

Nesta segunda-feira, véspera da entrega do Laureus, a equipe olímpica de refugiados, que competiu no Rio de Janeiro, sendo uma das sensações da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos, no Maracanã, recebeu prêmio especial entregue para iniciativas para promover o bem através do esporte.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo