Esporte

Com gol de bicicleta de Pimpão, Botafogo sai em vantagem contra o Olimpia

15/02/2017 23h56

Rio de Janeiro, 15 fev (EFE).- Com muita raça e um lindo gol de Rodrigo Pimpão, o Botafogo deu um passo importante para se classificar para a fase de grupos da Taça Libertadores nesta quarta-feira ao vencer o Olimpia por 1 a 0 no Estádio Olímpico Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Depois de ter eliminado o Colo-Colo, campeão continental de 1991, na semana passada, o Alvinegro teve pela frente um tricampeão da América em partida de ida da última fase preliminar e teve de mostrar garra para superar os problemas de lesão para obter um bom resultado.

Em um jogo pouco bonito, a beleza ficou por conta de Pimpão, que acertou uma linda bicicleta para garantir o triunfo dos donos da casa, que, desfalcados dos goleiros Jefferson e Gatito Fernández, ainda perderam o meia Montillo e o volante Bruno Silva no decorrer do confronto.

A equipe dirigida por Jair Ventura poderá perder por um gol de diferença na volta, daqui a uma semana, em Assunção, para se classificar, desde que balance a rede. Caso o Olimpia devolva o placar, haverá disputa de pênaltis. Quem avançar entrará no grupo 1, junto com o Atlético Nacional, atual campeão, o Estudiantes e o Barcelona de Guayaquil.

O Glorioso tinha duas dúvidas para a partida, Gatito e Montillo, ambos com problemas na coxa. O caso do meia era mais delicado, e ele até foi a campo, mas sentiu a panturrilha e teve de ser substituído por João Paulo logo no começo da partida. Já o arqueiro sequer ficou entre os reservas.

No Olimpia, Pablo Repetto repetiu dez dos 11 jogadores da formação inicial do triunfo sobre o Independiente del Valle por 3 a 1 na última quinta. A exceção foi a entrada do lateral-direito César Benítez, ex-Coritiba. Mouche, ex-Palmeiras, também foi titular.

Nenhum dos times demonstraram primor na parte técnica, mas os dois lados jogaram com muita raça. O Bota começou melhor e incomodou duas vezes nos primeiros minutos de partida, ambas com Camilo. Na primeira, o meia recebeu de Montillo e bateu à esquerda do alvo. Na segunda, carimbou a defesa, e ainda deu rebote para Airton, que parou na defesa em dois tempos do goleiro Azcona.

O 'Decano' deu as caras no ataque aos 11 minutos, em cobrança de falta de Ortiz, mas, atenta, a defesa cortou pelo alto. Um minuto depois, Roger cruzou buscando Camilo, mas Azcona se antecipou e segurou.

O Botafogo poderia ter aberto o placar aos 24, quando Giménez pôs a mão na bola na meia-lua. Quem cobrou a falta foi Victor Luis, que acertou a barreira.

A primeira etapa foi brigada e com apenas dois lances mais refinados. Aos 35 minutos, Victor Luis foi acionado na esquerda e deu um chapéu em César Benítez. Em seguida, aos 36, Jonas bateu lateral pela área pela direita, Roger brigou pelo alto e Rodrigo Pimpão emendou uma bicicleta para abrir o placar.

A torcida ainda comemorava quando teve de prender o fôlego porque o Olimpia levou perigo aos 38. Benítez fez o passe em elevação, João Paulo furou, e Mouche ia tendo a oportunidade, mas Helton Leite saiu bem e se chocou com o meia. Com Jefferson e Gatito machucados, houve apreensão, mas o terceiro goleiro se levantou e e rechaçou as preocupações.

A equipe visitante tentou sair um pouco mais depois da volta dos vestiários, e logo aos cinco minutos Ortiz encontrou González, que entrou no intervalo, com espaço. No entanto, o atacante se enrolou e acabou caindo sozinho.

O Alvinegro ia ficando acuado e teve uma rara chance para ampliar aos 14, quando Pimpão descolou bom passe por baixo para Roger, que, pressionado, bateu mal, à direita do gol.

Depois disso, o que se viu foi a pressão do Olimpia aumentar com a entrada do experiente Roque Santa Cruz na vaga de Mouche. Aos 18, a bola foi alçada na área, Marcelo e João Paulo não se entenderam, e Helton Leite salvou no chute de Julián Benítez.

Fechado na defesa, o campeão brasileiro de 1995 encaixou um contra-ataque aos 27, com Pimpão, que levantou para Roger. O centroavante escorou procurando Guilherme, mas Pellerano chegou primeiro e afastou.

Roger então tentou sozinho duas vezes, aos 33 e aos 35 minutos, mas falhou em ambas. Na primeira, o camisa 9 perdeu na disputa com a defesa depois do passe de Pimpão; na segunda, tentou encobrir Azcona no cabeceio, mas mandou por cima do travessão.

Os últimos instantes foram de abafa dos visitantes, que colocavam a bola na área da maneira que era possível. Aos 42 minutos, depois de bate-rebate, Montenegro chutou e Jonas se atirou no gramado para bloquear. Aos 46, Matheus Fernandes fez o corte parcial, Benítez emendou um voleio e também encobriu a meta.



Ficha técnica:.

Botafogo: Helton Leite; Jonas, Marcelo, Emerson Silva e Victor Luis; Airton (Matheus Fernandes), Bruno Silva (Guilherme), Camilo e Montillo (João Paulo); Rodrigo Pimpão e Roger. Técnico: Jair Ventura.

Olimpia: Azcona; César Benítez (Ferreira), Pellerano, Cañete e Fernando Giménez; Riveros, Alexis Fernández (Jonathan González) e Ortiz; Mouche (Santa Cruz), Julián Benítez e Montenegro. Técnico: Pablo Repetto.

Árbitro: Rody Zambrano (Equador), auxiliado pelos compatriotas Juan Macias e Luis Vera.

Cartões amarelos: Jonas e Airton (Botafogo); Mouche, Fernando Giménez e Ortiz (Olimpia).

Gol: Rodrigo Pimpão (Botafogo).

Estádio Olímpico Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo