Esporte

Atlético de Madrid bate Leverkusen na Alemanha e fica muito perto das quartas

21/02/2017 18h45

Leverkusen (Alemanha), 21 fev (EFE).- O Atlético de Madrid passou nesta terça-feira com certa tranquilidade pelo Bayer Leverkusen, fora de casa, por 4 a 2, e deu grande passo para avançar nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

O time espanhol começou o jogo inspirado e se colocou na frente aos 17 do primeiro tempo, com o meia Saúl Ñíguez. Sete minutos depois, foi a vez do atacante francês Antoine Griezmann ampliar a vamtagem 'colchonera'.

Na etapa complementar, o meia Karim Bellarabi marcou logo aos 3, dando esperanças ao Leverkusen, que foram esfriadas quando o atacante francês Kevin Gameiro marcou de pênalti, aos 14. Pouco depois, aos 23, o zagueiro montenegrino Stefan Savic fez contra. No finzinho, aos 41, o atacante Fernando Torres definiu o placar.

No dia 15 de março, o Atlético pode perder para o rival por um gol de diferença e por 2 a 0 e 3 a 1, que se classificará. Caso caia no estádio Vicente Calderón por 4 a 2, terá que disputar prorrogação, que, se não tiver gols, levará a disputa de pênaltis.

Na escalação para o duelo desta quarta-feira, o Leverkusen não pode contar com o meia turco Hakan Çalhanoglu, suspenso pela Fifa. Com isso, as fichas da equipe estavam depositadas no meia Bellarabi e no atacante Chicharito Hernández.

No Atlético, a presença de Gameiro no ataque, ao lado de Griezmann, foi a principal novidade na escalação do técnico argentino Diego Simeone. No sábado, o francês entrou na etapa final no duelo com o Sporting de Gijón, pelo Campeonato Espanhol, e marcou três vezes em apenas cinco minutos, garantindo vitória por 4 a 1.

Desde o apito inicial, os 'Colchoneros' se mostraram a vontade, como se atuassem no estádio Vicente Calderón. Aos 11, Griezmann fez grande jogada e batem forte, mas, em cima do goleiro Leno. No rebote, Filipe Luís cruzou, a bola desviou em Wendell e acabou batendo no travessão.

Cinco minutos depois, Saúl Ñíguez incorporou o holandês Arjen Robben, do Bayern de Munique, ao avançar pela direita, se desvenciliar da marcação, cortar para o meio e soltar uma bomba, acertando o canto direito do gol do Leverkusen.

A situação para o Atlético melhorou ainda mais aos 24, quando Gameiro se aproveitou de cochilo da zaga do time alemão, recuperou bola e serviu na medida para Griezmann, que bateu firme na saída de Leno, ampliando o marcador.

O Leverkusen tentou reagir, com Kampl, aos 28, que obrigou Moyá a fazer defesa, em cabeçada. Os visitantes, graças a dupla de ataque francesa, seguiu infernizando os anfitriões. Aos 32, foi a vez de Griezmann servir e Gameiro finalizar, parando na defesa do goleiro alemão.

No segundo tempo, o time alemão conseguiu balançar as redes logo aos 3 minutos e encostar no placar, com gol de Bellarabi, que completou cruzamento na medida de Henrichs.

A alegria do Leverkusen durou bem pouco, já que aos 12, Dragovic derrubou Gameiro na área. O atacante francês foi para a bola e não perdoou, ampliando a vantagem dos visitantes.

A equipe vermelho e negra, no entanto, seguiu lutando para tentar reduzir o prejuízo na Bay Arena. Aos 23, Brandt cruzou da esquerda, Moyá rebateu e acabou jogando a bola nas pernas de Savic, que acabou marcando contra.

Na reta final do duelo, o Bayer fez de tudo para tentar igualar o marcador. Aos 35, Chicharito cabeceou e obrigou Savic a se redimir e salvar em cima da linha. Pouco depois, aos 37, a finalização do mexicano foi com o pé, dessa vez com Filipe Luís impedindo que a rede balançasse.

O Atlético se recuperou dos sustos e, aos 40, chegou ao quarto com Fernando Torres, que havia acabado de entrar em campo. O atacante testou para o fundo das redse após cruzamento certeiro de Vrsaljko.



Ficha técnica:.

Bayer Leverkusen: Leno; Henrichs, Dragovic, Toprak e Wendell; Aránguiz, Kampl, Bellarabi (Pohjanpalo), Havertz (Volland) e Brandt (Bailey); Hernández. Técnico: Roger Schmidt.

Atlético de Madrid: Moyá; Vrsaljki, Savic, Giménez e Filipe Luís; Koke, Gabi, Saúl Ñíguez e Carrasco (Torres); Griezmann (Correa) e Gameiro (Partey). Técnico: Diego Simeone.

Árbitro: William Collum (Escócia), auxiliado pelos compatriotas David McGeachie e Francis Connor.

Gols: Bellarabi e Savic (contra) (Bayer Leverkusen); Saúl Ñíguez, Griezmann, Gameiro e Torres (Atlético de Madrid).

Cartões amarelos: Henrichs, Dragovic, Wendell e Aránguiz (Bayer Leverkusen); Torres, Gabi e Filipe Luís (Atlético de Madrid).

Estádio: BayArena, em Leverkusen (Alemanha).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo