Esporte

Sevilla domina, vence Leicester, mas perde chance de colocar pé nas quartas

22/02/2017 18h42

Sevilha, 22 fev (EFE).- O Sevilla venceu o Leicester nesta quarta-feira por 2 a 1, na ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, mas, apesar da vantagem construída para a volta, deixou o estádio Ramón Sánchez-Pizjuán lamentando as oportunidades perdidas para já praticamente garantir a classificação na Espanha.

Tentando chegar às quartas de final do principal torneio continental europeu pela primeira vez desde 1958, os donos da casa dominaram completamente o adversário, criaram inúmeras chances e teriam goleado os atuais campeões ingleses não fosse a atuação do goleiro Kasper Schmeichel.

O placar da partida foi aberto aos 24 minutos do primeiro tempo, quando Sarabia anotou de cabeça após cruzamento de Escudero. Já no segundo, aos 16, Joaquín Correa, que tinha perdido pênalti na etapa inicial, se redimiu e ampliou depois de grande jogada de Jovetic. Vardy descontou para os visitantes na sequência, aos 27.

Leicester e Sevilla voltam a se enfrentar no dia 14 de março, no King Power Stadium, na Inglaterra. Com o resultado de hoje, a equipe espanhola leva a vantagem do empate para o duelo decisivo. O time inglês, estreante na 'Champions', avança com uma vitória por 1 a 0.

O jogo contou com a presença do técnico da seleção brasileira, Tite, que foi observar o lateral-direito Mariano. Apesar da grande atuação do Sevilla, especialmente no primeiro tempo, o jogador, ex-Fluminense e Atlético Mineiro, teve um desempenho tímido.

Os dois times entraram modificados para o duelo. Pelo lado do Sevilla, Jorge Sampaoli escalou o jovem zagueiro Clément Lenglet no lugar de Gabriel Mercado, suspenso. Franco Vázquez e Wissam Ben Yedder, que começaram a última partida da equipe no Espanhol, perderam espaço para Vitolo e Joaquín Correa. Desprestigiado com o técnico, Paulo Henrique Ganso sequer ficou no banco de reservas.

Sem Islam Slimani, a contratação mais cara da história do Leicester, Claudio Ranieri teve que fazer mudança no setor ofensivo da equipe. O nigeriano Ahmed Musa venceu a disputa interna com o japonês Shinji Okazaki e ficou com a vaga ao lado de James Vardy.

Aproveitando o barulho do Ramón Sánchez-Pizjuán, o Sevilla iniciou a partida pressionando e logo começou a ameaçar o gol defendido por Schmeichel. Com apenas Vardy de atacante, o atual campeão inglês esperava a melhor chance de atacar.

Mesmo com o adversário recuado, o Sevilla conseguia espaços, especialmente com Correa, aposta de Sampaoli para a partida. Aos 14 minutos, o jovem argentino aproveitou um erro da zaga do Leicester, ficou com a bola na área e foi derrubado na área. Na cobrança, porém, o atacante pegou muito mal. Schmeichel, que provocou antes da batida, segurou a bola firme e salvou o time inglês.

O filho do lendário Peter Schmeichel voltou a se destacar aos 21. Depois de rápida jogada pela direita, Escudero apareceu livre na entrada da área e chutou firme, no canto. O goleiro do Leicester se esticou e conseguiu tocar a bola para o lado.

Com espaços, era só questão de tempo para o Sevilla marcar. E o gol acabou saindo três minutos mais tarde, aos 24. Escudero recebeu livre pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou na medida. A bola atravessou a área e encontrou Sarabia, por trás da zaga do Leicester, que cabeceou sem chances de defesa para Schmeichel.

Logo depois de a bola voltar a rolar, o Sevilla quase ampliou. Jovetic arriscou do meio da rua. A bola desviou na zaga do Leicester e subiu. Adiantado no lance, Schmeichel recuou para não ser encoberto, mas acabou sendo salvo pelo travessão.

Correa quase se redimiu do erro aos 36. Em nova jogada iniciada pela esquerda, o atacante apareceu livre na entrada da área e chutou firme após bola rolada por Vitolo. Schmeichel, porém, apareceu mais uma vez e evitou que os donos da casa ampliassem a vantagem.

Praticamente sem atacar no primeiro tempo, o Leicester voltou para o segundo tempo disposto a tentar o empate, mas a postura mais ofensiva acabou criando mais espaços para o Sevilla.

Aos 4 minutos, Nasri deu belo passe em profundidade para Vitolo, que surgiu atrás dos zagueiros pela esquerda e bateu cruzado. Schmeichel fechou mal o canto mais próximo da trave, a bola tocou no poste e cruzou toda a meta, saindo pela lateral oposta sem ser tocada por nenhum jogador, em um lance bastante inusitado.

O Leicester só ameaçou aos 14. Depois de bate-rebate na área, a bola sobrou para Drinkwater, que chutou de primeira. A bola desviou na zaga do Sevilla e quase enganou o goleiro Sergio Rico.

Na sequência, quando os ingleses pareciam começar a gostar do jogo, o Sevilla ampliou. Jovetic recebeu longo lançamento, conduziu até a área chamando a atenção dos zagueiros adversários e observou a chegada de Correa pelo lado oposto. Com o companheiro já livre, o montenegrino só rolou para o argentino fuzilar Schmeichel.

A vitória parecia garantida e uma goleada se desenhava. O Sevilla, porém, cochilou, e o Leicester não desperdiçou. Aos 27 minutos, Drinkwater conseguiu espaço nas costas de Mariano, foi à linha de fundo e cruzou na medida para Vardy diminuir.

O gol colocou fogo no jogo. O Sevilla voltou a tentar ampliar a vantagem para o duelo de volta, enquanto o Leicester se arriscava para tentar um empate que parecia pouco provável.

Os donos da casa ameaçaram em pelo menos mais duas oportunidades, mas não conseguiram marcar graças à Schmeichel e ao travessão. Aos 37, Sarabia cruzou na medida para Vitolo, que cabeceou firme e parou nas mãos do goleiro dinamarquês. Cinco minutos depois, aos 42, Rami testou firme após cobrança de escanteio. Schmeichel estava na bola, que acabou tocando no travessão e saindo do campo.



Ficha Técnica:.

Sevilla: Sergio Rico; Mariano, Rami, Lenglet (Carriço) e Escudero; N'Zonzi, Nasri, Vitolo e Sarabia; Jovetic e Correa (Iborra). Técnico: Jorge Sampaoli.

Leicester: Schmeichel; Simpson, Huth, Morgan e Fuchs; Drinkwater, Ndidi, Albrighton (Amartey), Mahrez e Musa (Gray); Vardy. Técnico: Claudio Ranieri.

Árbitro: Clément Turpin (França), auxiliado pelos compatriotas Cyril Gringore e Nicolas Danos.

Gols: Sarabia, Correa (Sevilla); e Vardy (Leicester).

Cartões Amarelos: Escudero e Carriço (Sevilla).

Estádio: Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilla (Espanha).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo