Esporte

Marcelo Melo vê falta de equilíbrio em dupla com Kubot, mas crê em evolução

23/02/2017 23h18

Rio de Janeiro, 23 fev (EFE).- Eliminado nas quartas de final do Rio Open nesta quinta-feira pelo chileno Julio Peralta e o argentino Horacio Zeballos, o brasileiro Marcelo Melo fez um balanço da parceria com o polonês Lukasz Kubot, que se tornou fixa neste ano, após disputas esporádicas nas duas últimas temporadas.

"Ele é extremamente agressivo na rede, joga muito bem na rede, não tem uma devolução tão sólida, mas é um duplista que sabe se posicionar muito bem. Normalmente eu me adapto muito bem, mas não adianta a gente jogar em um estilo kamikaze e mandar bomba para o outro lado. Eu gosto de um jogo mais controlado, mais sólido, às vezes com menos velocidade. A gente precisa encontrar um equilíbrio porque eu sou mais nesse estilo, e o Lukasz é de um estilo mais agressivo. Tem dia em que a bola não entra, e aí a gente vai perder para qualquer dupla", analisou o mineiro na zona mista do complexo montado no Jockey Club, na zona sul do Rio de Janeiro.

Até agora, o brasileiro e o polonês perderam na estreia no ATP 250 de Sydney, nas oitavas de final do Aberto da Austrália e nas quartas do ATP 500 de Roterdã e no Rio Open, que também vale pela série ATP 500.

"A gente precisa encontrar esse equilíbrio para ver se consegue manter a dupla e evoluir. Porque tem de chegar até certo ponto e encaixar isso, senão não adianta seguir", destacou.

"É muito de cada dupla, mas normalmente as duplas tem um feeling até Miami. Até Miami, vamos ter jogado um ATP 250, um Grand Slam, dois ATPs 500 e dois Masters 1000. São vários torneios grandes, com várias chances, saindo como cabeças de chave, é mais que suficiente para saber. Não precisa sair sendo campeão de tudo, mas em uma constante evolução. Jogar em Miami da mesma maneira que jogou na Austrália, aí você vê que não tem condições de evolução e necessita mudança, completou Marcelo, que, entretanto, ainda acredita no sucesso da parceria.

"Acho que, tirando esse torneio, a gente evoluiu. Jogamos bem em Roterdã, poderíamos ter ganho o jogo, foi questão de detalhe. É seguir tentando evoluir nesses próximos torneios. Eu ainda acho que se a gente conseguir esse equilíbrio, a gente consegue casar bem", finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo