Esporte

Bruno Soares lamenta 4ª queda na semi no Rio, mas vê evolução

Fotojump
Imagem: Fotojump

25/02/2017 00h47

Rio de Janeiro, 24 fev (EFE).- Eliminado pela quarta fez seguida nas semifinais da chave de duplas do Rio Open nesta sexta-feira, desta vez jogando ao lado do britânico Jamie Murray contra o uruguaio Pablo Cuevas e o espanhol Pablo Carreño Busta, o brasileiro Bruno Soares lamentou a sequência ruim na capital fluminense, mas considerou positiva a participação de seu time no torneio.

"Acho que jogamos bem, fizemos três bons jogos e devido às condições que o Rio apresenta, acho que poderíamos estar na final", disse Bruno na zona mista do complexo montado no Jockey Club, na zona sul do Rio de Janeiro.

"Nos outros anos, achei que a gente jogou bem mais ou menos, então chegar às semifinais foi meio lucro. Neste ano acho que, dentro das condições, jogamos bem, conseguimos jogar com as armas que tínhamos e ter match point jogando um nível bom de tênis. Nos outros anos, a gente não jogou um nível bom, foi meio que se arrastando até a semi", completou.

Soares e Jamie foram derrotados por 2 a 1, com parciais de 6-4, 3-6 e 12-10. No super tie-break, os dois tiveram um match point, mas o mineiro acabou falhando na devolução de saque.

"Faltou um ponto para fazer essa final e tentar o caneco. Ter match point doeu, preferia ter perdido no 9 a 7, teria sido um pouco menos doído", considerou.

Bruno jogou no Rio com o austríaco Alexander Peya em 2014 e 2015 e com o compatriota Marcelo Melo no ano passado. Ele sempre reclamou bastante da bola usada na competição.

"Eu não sou muito fã da Head, então essa bola é ruim em qualquer condição. Ela nivela por baixo, ela deixa o jogo feio, você vê muito erro grotesco, coisa que você não vê com bolas mais pesadinhas. Junta com as condições do Rio, o calor, saibro mais seco durante o set devido ao calor e fica mais difícil de jogar", argumentou.

A partida contra Carreño e Cuevas estava prevista para a quadra 1, mas foi transferida para a central, chamada Guga Kuerten, porque a programação foi encerrada antes do esperado.

"A gente gosta da quadra 1, fica um caldeirão bem legal, a torcida sempre comparece, fica uma atmosfera muito legal. Mas sem dúvida alguma na central é bem legal também, acho que é melhor em termos de luz, o ambiente lá é melhor. Hoje foi legal porque muita gente ficou, o problema é quando a quadra está vazia", comentou.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo