Esporte

Fifa se diz "satisfeita" com preparativos para Copa das Confederações

02/03/2017 12h36

Moscou, 2 mar (EFE).- A Fifa se mostrou "satisfeita" nesta quinta-feira com os preparativos para a Copa das Confederações da Rússia na sua visita de inspeção ao último dos quatro estádios que receberão jogos do torneio, que será disputado entre 17 de junho a 2 de julho.

"Estamos satisfeitos com os progressos e os planos em andamento. Mas claramente ainda há muito trabalho a fazer em certas sedes", disse Colin Smith, chefe de Competições da Fifa, no gramado do estádio do Spartak Moscou.

É evidente a referência ao estádio do Zenit São Petersburgo, cujas obras estão marcadas por vários escândalos, atrasos e mudanças de empresa construtora, e que não receberá jogos oficiais até abril.

"Esta é a última visita de nosso atual grupo de inspeção, embora evidentemente continuaremos visitando de maneira regular todos os estádios nos próximos meses. A Fifa realizará visitas individuais", afirmou.

Smith destacou que o estádio do Spartak (45 mil lugares), onde a equipe disputa seus desde o ano passado, "é um moderno estádio em pleno funcionamento, com um clube com uma extraordinária história e paixão por trás".

"Cada um dos (quatro) estádios é diferente: o de São Petersburgo, um estádio novo e grande que está na última fase antes de sua inauguração. O de Cazã está em pleno funcionamento. O de Sochi, que está voltando à vida (após sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em 2014), se reinventando como estádio de futebol".

"Todos têm as arquibancadas muito perto do gramado. Estamos convencidos de que haverá uma grande atmosfera durante a Copa das Confederações", explicou.

Na inspeção, a Fifa manteve foco não só nos estádios em si, mas em coordenar com o comitê organizador o funcionamento das infraestruturas em volta, acessos, entre outros.

Quanto aos problemas da Rússia com os torcedores violentos, Smith destacou que houve uma "troca de informações" entre a Uefa, o governo russo e as autoridades da França, durante e depois da Eurocopa.

"Temos a plena confiança de que as autoridades russas farão o que é necessário. Estes torneios são festivos para os autênticos amantes o futebol, que são a grande maioria dos torcedores", afirmou.

Smith destacou que na Copa das Confederações e no Mundial "não há lugar para aqueles que não apóiem o futebol" e que cada seguidor precisará de uma "carteira de torcedor" para acessar os estádios.

Os incidentes violentos protagonizados pelos torcedores russos durante a última Eurocopa quase custaram à Rússia a expulsão do torneio, do qual foi eliminada na primeira fase após um empate e duas derrotas.

Recentemente, foi remetida no parlamento russo, a Duma, uma lei que endurecerá as punições contra os torcedores violentos visando a Copa das Confederações e o Mundial, que inclui a deportação no caso de estrangeiros.

A campeã mundial, Alemanha; a da Eurocopa, Portugal; da Copa América, Chile, da Concacaf, México, entre outras, disputarão a Copa das Confederações entre 17 de junho e 2 de julho.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo