Esporte

Cada vez mais perto da Copa, Brasil supera pênalti perdido e bate Paraguai

28/03/2017 23h51

São Paulo, 29 mar (EFE).- Sem deixar o ritmo cair mesmo com a liderança folgada nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, a seleção brasileira conquistou nesta terça-feira a oitava vitória em oito jogos sob o comando do técnico Tite ao bater o Paraguai por 3 a 0 na Arena Corinthians, em São Paulo.

A vaga no Mundial da Rússia só não está confirmada por capricho da matemática, mas está muito próxima. Graças a gols marcados por Philippe Coutinho, Neymar e Marcelo, o Brasil foi a 33 pontos na classificatória da Conmebol, nove a mais que a segunda colocada do momento, a Colômbia, que mais cedo surpreendeu o Equador em Quito, vencendo por 2 a 0.

O placar na capital paulista poderia ter sido ainda mais dilatado. Entretanto, quando ainda vencia pela vantagem mínima, a equipe anfitriã desperdiçou um pênalti. Neymar chutou e Anthony Silva espalmou.

Ao menos na repescagem contra o representante da Oceania a equipe pentacampeã já tem lugar assegurado. Para garantir-se diretamente na Copa, é necessário torcer por uma derrota do Uruguai ainda hoje, contra o Peru em Lima, ou esperar até 31 de agosto e obter uma vitória diante dos equatorianos, como mandante, na próxima rodada.

Já a 'Albirroja' se complicou, já que continua em sétimo lugar, com 18 pontos, cinco do Chile, que fecha a zona de classificação direta, e a quatro da Argentina, que disputaria o mata-mata extra caso as Eliminatórias terminassem hoje.

Tite, que na goleada sobre o Uruguai por 4 a 1, na última quinta-feira, já não pôde contar com o atacante Gabriel Jesus, machucado, perdeu também o lateral-direito Daniel Alves, suspenso. Dessa forma, a única alteração no time em relação ao jogo em Montevidéu foi a entrada de Fágner.

No Paraguai, o técnico Francisco Arce, ex-jogador de Grêmio e Palmeiras, montou a equipe na retranca. Com isso, quatro titulares no triunfo sobre o Equador, também na quinta, foram sacados, entre eles os atacantes Iturbe e Lezcano. Também ficaram no banco os irmãos Óscar e Ángel Romero, este último jogador do Corinthians, que entraram no decorrer do confronto.

Autor de três gols contra a 'Celeste', Paulinho mostrou que está em alta e levou perigo logo aos seis minutos do primeiro tempo. Neymar cobrou falta da esquerda, o volante do Guangzhou Evergrande desviou de cabeça e tirou tinta do travessão. Dois minutos depois, o atacante do Barcelona, que usou a braçadeira de capitão pela primeira vez na 'Era Tite', optou por bater direto e deu trabalho a Silva, que espalmou.

Atento às poucas falhas do Brasil, o Paraguai assustou aos 12 minutos, quando Miranda perdeu na intermediária de defesa. González acelerou pela meia direita e chutou cruzado, à direita do alvo.

Aos 17, a torcida na Arena Corinthians ficou pedindo pênalti em Paulinho, que colocou na frente pela direita e recebeu o tranco de Valdez. Contudo, o peruano Víctor Carillo considerou que a dividida foi legal.

Como vem sendo comum, Neymar apanhava bastante, mas tirava proveito das infrações marcadas a favor do Brasil. Aos 25 minutos, ele bateu falta por cobertura da esquerda, e Silva espalmou. No rebote, Miranda devolveu para a área, Firmino cabeceou e o goleiro pegou mais uma.

De tanto "martelar" a equipe pentacampeã mundial abriu o placar aos 33, em jogada com a cara da seleção atual. Philippe Coutinho tocou para Paulinho, que devolveu de calcanhar. De fora da área, o meia do Liverpool chutou rasteiro com categoria, acertou o canto e fez 1 a 0.

A 'Albirroja' tentou o empate aos 40 minutos, em lançamento de Alonso que ia deixando González cara a cara com Alisson, mas a arbitragem marcou impedimento.

O começo da segunda etapa foi todo de Neymar, para o bem e para o mal. Thiago Silva, que substituiu Marquinhos, lançou Coutinho na direita, o meia cruzou por baixo e o camisa 10 por muito pouco não marcou de carrinho, aos três minutos.

Logo na sequência, aos seis, o capitão da seleção foi para cima da defesa, levando da esquerda para o meio, e sofreu pênalti de Rojas. Ele mesmo bateu, com chute a meia altura, e Silva pegou.

O erro não abalou a equipe da casa como um todo, nem mesmo Neymar. Aos 17 minutos, o atacante cobrou falta sofrida por Casemiro e carimbou a barreira. Aos 18, disparou pela esquerda desde o campo de defesa, deixou dois marcadores na saudade e bateu já dentro da área. A bola desviou, traiu Silva e entrou.

Neymar voltou a balançar a rede aos 27 minutos, mas desta vez o lance foi anulado. O camisa 10 pegou a sobra na ponta, carregou e finalizou. Depois de alguns segundos, o auxiliar conversou com o árbitro, que invalidou a jogada. Pouco em seguida, o craque tentou novamente e viu a bola raspar a trave.

O Paraguai apelava cada vez mais para a violência, o que interrompia as descidas rápidas, mas dava oportunidades na bola parada. Aos 36, Neymar levantou da meia esquerda, Miranda e Thiago Silva se atrapalharam e, juntos, cabecearam para fora.

Ainda houve tempo para mais, novamente com a cara do time de Tite. Aos 40, Neymar, Coutinho e Marcelo tabelaram, Paulinho deu mais um passe de calcanhar, e o lateral do Real Madrid deu um leve toque para encobrir o goleiro e deixar o seu.

A última chance do Brasil apareceu aos 45 minutos, mas desta vez a rede não balançou. Willian, que entrara em lugar de Coutinho instantes antes, bateu escanteio curto, Marcelo colocou na área e Neymar arrematou pela linha de fundo.



Ficha técnica:.

Brasil: Alisson; Fágner, Miranda, Marquinhos (Thiago Silva) e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Philippe Coutinho (Willian), Neymar e Roberto Firmino (Diego Souza). Técnico: Tite.

Paraguai: Silva; Verón, Valdez, Da Silva e Alonso; Riveros, Rojas, Pérez e Almirón (Óscar Romero); Domínguez (Ángel Romero) e González (Santander). Técnico: Francisco Arce.

Árbitro: Víctor Carillo (Peru), auxiliado pelos compatriotas Jonny Bossio e Coty Carrera.

Cartões amarelos: Valdez, Domínguez e Rojas (Paraguai).

Gols: Philippe Coutinho, Neymar e Marcelo (Brasil).

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo