Esporte

Espanha vence França em amistoso marcado por auxílios cruciais da tecnologia

28/03/2017 17h59

Saint-Denis (França), 28 mar (EFE).- Em amistoso no qual o árbitro de vídeo roubou a cena com duas intervenções determinantes e certeiras, a Espanha venceu a França por 2 a 0 nesta terça-feira no Stade de France, em Saint-Denis.

Quando o placar ainda estava em branco, logo no começo do segundo tempo, a equipe da casa marcou um gol, com Griezmann, que estava sendo validado, mas acabou anulado por impedimento com o auxílio da tecnologia.

David Silva então abriu o placar em cobrança de pênalti, e Deulofeu ampliou. Desta vez, o jogador espanhol foi flagrado em impedimento, mas o alemão Felix Zwayer foi novamente ajudado e confirmou o gol.

O amistoso serviu de preparação para as duas seleções nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, em que lideram seus grupos. Ambas voltarão a campo em junho como visitantes. Os 'Bleus' enfrentarão a Suécia no dia 9, enquanto 'La Roja' medirá forças com a Macedônia no dia 11.

A França repetiu nesta terça-feira apenas cinco titulares do time que bateu Luxemburgo por 3 a 1 no último sábado, pela classificatória europeia: o goleiro Lloris, os zagueiros Umtiti e Koscielny, o volante Kanté e o atacante Griezmann.

Na Espanha, Julen Lopetegui fez quatro trocas em relação à goleada sobre Israel por 4 a 1, um dia antes, em Gijón, todas elas do meio para frente. Thiago Alcântara, David Silva, Vitolo e Diego Costa deram lugar a Koke, Isco, Pedro e Morata.

O jogo começou bastante agitado, e logo aos cinco minutos do primeiro tempo os 'Bleus' tiveram a chance de abrir o placar. Gameiro cruzou da esquerda, Mbappé se antecipou à marcação e desviou para boa defesa do goleiro De Gea.

A equipe anfitriã continuou em cima. Aos 11, Griezmann levantou, Koscielny cabeceou e Piqué salvou praticamente em cima da linha. Dois minutos depois, aconteceu o primeiro bom ataque da campeã mundial de 2010, com Iniesta, que dominou na área, bateu colocado e mandou rente à trave esquerda.

Aos poucos, a Espanha foi entrando no jogo, que passou a ser equilibrado. Aos 24 minutos, Pedro cruzou por baixo da direita e Iniesta estava pronto para conferir, mas foi atrapalhado por Koscielny, que fez corte providencial.

Logo na sequência, aos 27, Pedro percebeu a aproximação de Iniesta e tocou para o camisa 6, que chutou com efeito e parou na defesa de Lloris. Aos 33, Koke tentou incomodar na bola parada pela ponta, mas entregou nas mãos do arqueiro francês.

Após um longo tempo sem dar maior trabalho à defesa adversária, a França saiu em velocidade com Gameiro, aos 42 minutos, e incomodou. O jogador do Atlético de Madrid fez o cruzamento buscando Mbappé, mas De Gea saiu bem e cortou.

Já nos primeiros movimentos da etapa final, aos três minutos, a seleção anfitriã balançou a rede, mas o lance foi invalidado com o auxílio do árbitro de vídeo. Jallet lançou para a área, Kurzawa, adiantado, cabeceou para o meio e, também de cabeça, Griezmann completou para o gol. Apesar da demora, Zwayer foi informado da irregularidade e marcou impedimento.

Depois do susto, a Espanha tentou sair mais e contou com as entradas de Thiago e David Silva. Aos 13 minutos, Pedro fez lindo lançamento com efeito para Morata, que, no entanto, não pegou bem na bola e desperdiçou o ataque

E foram três jogadores que começaram na reserva que tiveram participação determinante no primeiro gol da Espanha, marcado aos 22 minutos. Bakayoko, que havia entrado na vaga de Rabiot, errou o passe na defesa e deu um presente para Deulofeu. O atacante do Milan, que entrara para a saída de Pedro, invadiu a área e sofreu pênalti. David Silva cobrou e fez 1 a 0.

A boa fase na equipe 'rossonera' teve reflexos na seleção, e Deulofeu marcou o segundo, aos 31. Silva cruzou e o atacante revelado pelo Barcelona completou para a rede. Novamente, o árbitro precisou do auxílio da tecnologia para saber se houve ou não impedimento, e validou o gol.

Embora não tenha sido tão incisiva em sua tentativa de reação, a campeã mundial de 1998 ainda teve duas oportunidades de ao menos diminuir, mas desperdiçou ambas. Aos 37 minutos, Dembélé emendou uma bicicleta para fora. Aos 42, o jogador do Borussia Dortmund levanou e Griezmann, no cabeceio, também errou o alvo.



Ficha técnica:.

França: Lloris; Jallet, Koscielny, Umtiti e Kurzawa; Kanté, Tolisso (Lemar) e Rabiot (Bakayoko); Mbappé (Giroud), Griezmann e Gameiro (Dembélé). Técnico: Didier Deschamps.

Espanha: De Gea; Carvajal, Sergio Ramos, Piqué e Alba (Nacho); Busquets, Koke (Herrera), Isco (David Silva) e Iniesta (Thiago Alcântara); Pedro (Deulofeu) e Morata (Iago Aspas). Técnico: Julen Lopetegui.

Árbitro: Felix Zwayer (Alemanha), auxiliado pelos compatriotas Thorsten Schiffner e Marco Achmüll.

Cartões amarelos: Rabiot e Jallet (França).

Gols: Silva e Deulofeu (Espanha).

Estádio: Stade de France, em Saint-Denis (França).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo