Esporte

Com Mbappé decisivo, Monaco vence Dortmund em jogo adiado após atentado

12/04/2017 16h11

Berlim, 12 abr (EFE).- Em partida marcada pelas demonstrações de solidariedade ao Borussia Dortmund após o atentado que feriu o zagueiro Marc Bartra, o Monaco levou a melhor nesta quarta-feira sobre a equipe alemã por 3 a 2, fora de casa, em jogo de ida pelas quartas de final da Liga dos Campeões que foi adiado ontem após as explosões que atingiram o ônibus dos anfitriões quando estava a caminho do estádio Signal Iduna Park.

Com dois gols da revelação francesa Kylian Mbappé, de 18 anos, e um de Sven Bender, em cabeceio contra a própria meta no primeiro tempo, o time do Principado levará uma boa vantagem para o jogo de volta no Stade Louis II, marcado para a próxima quarta. Dembélé e Kagawa descontaram para o time da casa.

Antes de a bola rolar, o incidente ocorrido ontem foi lembrado em todos os cantos do estádio. No gramado, o Borussia aqueceu com camisas em homenagem a Bartra, que sofreu uma fratura no punho e foi ferido no braço por estilhaços da janela do ônibus do time devido à explosão e precisou ser operado, mas já declarou estar bem e postou foto em redes sociais.

Nas arquibancadas, a torcida local, que havia criado uma campanha para hospedar torcedores do Monaco por uma noite devido ao adiamento da partida, exibiu faixas com críticas à Uefa pela realização do jogo em tão pouco tempo após o ataque. Protestos à parte, um mosaico foi criado com as próprias roupas da torcida, que formou a sigla do clube durante o jogo inteiro.

Sem contar com os lesionados Mario Götze, Marco Reus e André Schürrle, o Borussia não obteve o resultado que esperava em casa, mas evitou levar um placar ainda mais desfavorável para a segunda partida.

A primeira boa chance da partida foi do time da casa. Ao receber passe em profundidade, Aubameyang entrou na área em velocidade e bateu de primeira, mas exagerou na força e acabou isolando por cima do gol adversário.

Após um breve período com o jogo concentrado no meio do campo, Mbappé recebeu longo lançamento e foi derrubado na área por Sokratis aos 15 minutos. Na cobrança do pênalti, Fabinho tentou tirar demais do goleiro e chutou rasteiro para fora.

Apesar da chance desperdiçada, o Monaco se redimiu logo em seguida. Aos 18 minutos, Bernardo Silva avançou pelo meio e esticou o jogo com Lemar pelo lado esquerdo. O francês tinha ângulo para chutar, mas cruzou para o compatriota Mbappé completar de coxa para o fundo do gol.

O Borussia perdeu grande chance de igualar o placar aos 30, quando Ginter recebeu na direita e mostrou um show de habilidade para driblar Raggi duas vezes e cruzar para Kagawa, que girou na marca do pênalti e chutou para fora.

Quando a equipe alemã começava a esboçar uma reação, o segundo gol dos visitantes veio de onde menos se esperava. Após cruzamento de Raggi pela esquerda aos 34, Bender tentou se antecipar a Falcao García e cabeceou contra a própria meta. O zagueiro reclamou de ter sido empurrado no lance, mas a arbitragem validou o gol.

Claramente abatido com a desvantagem de dois gols, o time alemão caiu de rendimento e cedeu espaços para o Monaco chegar mais vezes ao ataque até o intervalo. O terceiro não saiu por conta da falta de pontaria de Bernardo Silva e Falcao.

Na volta do intervalo, a equipe treinada por Thomas Tuchel melhorou com as entradas de Sahin e Pusilic nos lugares de Bender e Schmelzer, respectivamente. Logo após o reinício do jogo, Dembélé teve a chance de descontar em cobrança de falta frontal, mas errou o alvo.

O começo do segundo tempo mostrou um Monaco mais focado em administrar a vantagem, segurando um Borussia disposto a diminuir o prejuízo a todo custo em jogadas de Pusilic e Dembélé.

Foi com o jovem atacante francês que o time alemão voltou a sonhar com a recuperação. Aos 12, Sahin cruzou para a área e Aubameyang tocou de calcanhar para Kagawa, que deixou para Dembélé balançar as redes com o gol aberto.

Em momento similar ao que ocorreu na primeira etapa, quando o Borussia parecia se aproximar do empate, a zaga falhou e comprometeu. Atento ao lance, Mbappé interceptou passe de Piszczek, ficou de cara para o gol e chutou no ângulo de Bürki para marcar o terceiro dos visitantes e o segundo da conta pessoal aos 30 minutos.

A equipe da casa ainda conseguiu diminuir a desvantagem oito minutos depois. Em jogada individual após receber na área, Kagawa cortou e deixou Jemerson no chão para chutar rasteiro no canto de Subasic.

O Borussia insistiu no empate até os acréscimos, quando Dembélé cruzou para Aubameyang superar a marcação e cabecear na área, mas o gabonês mandou por cima do gol e desperdiçou a última chance antes do apito final.



Ficha técnica:.

Borussia Dortmund: Bürki; Ginter, Sokratis, Bender (Sahin) e Schmelzer (Pusilic); Weigl, Kagawa e Piszczek; Dembélé, Guerrero e Aubameyang. Técnico: Thomas Tuchel.

Monaco: Subasic; Touré, Glik, Jemerson e Raggi; Fabinho, João Moutinho, Bernardo Silva (Dirar) e Lemar; Falcao García (Germain) e Mbappé. Técnico: Leonardo Jardim.

Árbitro: Daniele Orsato (Itália), auxiliado pelos compatriotas Mauro Tonolini e Lorenzo Manganelli.

Gols: Mbappé (2) e Bender (contra) (Monaco); Dembélé e Kagawa (Borussia Dortmund).

Cartões amarelos: Sokratis, Ginter (Borussia Dortmund); Jemerson, Dirar, Fabinho e Subasic (Monaco).

Estádio: Signal Iduna Park, em Dortmund (Alemanha).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo