Esporte

Besiktas anuncia que recorrerá de sanção da Uefa; Lyon acata decisão

19/04/2017 17h02

Istambul, 19 abr (EFE).- O Besiktas anunciou que recorrerá da sanção imposta pela Uefa nesta quarta-feira devido aos confrontos entre torcedores na partida da semana passada contra o Lyon, que acatou a decisão da entidade.

"Não é possível considerar justa para o nosso clube e nem se pode aceitar (a sanção). Continuaremos o assunto, apresentando o recurso correspondente perante a Uefa", afirma um comunicado divulgado pelo site oficial do clube turco.

A comissão disciplinar da Uefa ameaçou excluir Lyon e Besiktas de competições europeias caso se envolvam novamente em distúrbios dentro de um prazo de dois anos. Além disso, multou ambos os clubes em 100 mil euros.

"Nós recebemos a punição que esperávamos para o Lyon. É uma sanção totalmente injusta e ilegítima. Na sexta-feira, recorreremos e usaremos todas as vias legais", disse à emissora "NTV" Safak Yazicioglu, integrante do Conselho Executivo do Besiktas.

"Não é a decisão que esperávamos", acrescentou o dirigente, atribuindo ao Lyon a responsabilidade dos confrontos entre torcedores de ambas as equipes no estádio Parc Olympique Lyonnais na última quinta-feira, o que atrasou o início da partida em 45 minutos.

Yazicioglu enfatizou que a venda de ingressos não havia sido feita conforme as preferências do Besiktas e que, fora as três mil pessoas na tribuna reservada aos torcedores do clube turco, o restante do estádio correspondia ao Lyon.

O presidente do clube francês, Jean-Michel Aulas, afirmou à imprensa local que acatou a sanção imposta pela Uefa nesta quarta-feira.

"É uma decisão justa, embora tenha nos surpreendido o nível de violência com o qual nos vimos confrontados", comentou o mandatário.

No dia do duelo, válido pela ida das quartas de final da Liga Europa, o gramado do Parc Olympique Lyonnais foi invadido e posteriormente esvaziado pelas forças de segurança após uma briga entre torcedores da equipe local e do Besiktas, o que atrasou o início da partida em 45 minutos.

Pouco antes do jogo, que terminou com vitória do Lyon por 2 a 1, nos arredores do estádio foram relatadas brigas entre torcedores turcos e franceses, e entre a torcida do Besiktas e forças da ordem. A Uefa abriu no dia seguinte um procedimento disciplinar contra ambos os clubes.

De acordo com a entidade, o clube francês foi acusado de permitir rojões no estádio e de autorizar a presença de torcedores nas escadas das arquibancadas, o que bloqueou as saídas.

Além disso, culpou o Lyon, mandante da partida, por "organização insuficiente". A Uefa apontou deficiências na segurança pela invasão de campo dos torcedores após o segundo gol do Lyon.

A entidade chamou a atenção do Besiktas pelos distúrbios provocados por torcedores do clube e abriu um expediente pelo uso de rojóes no estádio, além do lançamento de objetos ao campo.

Ambas as equipes se enfrentarão novamente nesta quinta-feira, em Istambul, pelo jogo de volta das quartas de final da Liga Europa. EFE

iut-atc/vnm

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo