Esporte

Galo demonstra pouco poder ofensivo e perde para o Libertad em Assunção

19/04/2017 23h53

Assunção, 19 abr (EFE).- Pouco incisivo no ataque, o Atlético-MG perdeu a invencibilidade na Taça Libertadores nesta quarta-feira ao ser derrotado pelo Libertad por 1 a 0 no estádio Nicolás Leoz, em Assunção, resultado que deixou o grupo 6 do torneio continental embolado.

Foram apenas quatro finalizações do Galo, contra 14 do adversário, que marcou o único gol da partida ainda no primeiro tempo, com Cardozo. O campeão da América em 2013 ainda teve maior posse de bola, com 52%, principalmente por ter dominado na parte final, mas não converteu o controle das ações em um bom resultado.

Para piorar a situação da equipe dirigida por Roger Machado, seu homem-gol, Fred, que comandou a goleada sobre o Sport Boys por 5 a 2 na semana passada, com quatro gols, deixou o gramado com dores na virilha.

Com o resultado na capital paraguaia, Atlético, Libertad e Godoy Cruz somam quatro pontos cada. Dessa forma, o representante argentino se isolará na ponta caso pelo menos empate justamente com o Sport Boys nesta quinta-feira.

Na quarta rodada, os confrontos desta semana serão repetidos, mas com mando invertido. Assim, o campeão brasileiro de 1971 poderá dar o troco na próxima quarta-feira.

O Galo não pôde contar com o goleiro Victor, que se encontra em fase final de recuperação de uma lesão no ombro, e o atacante Luan, que sofreu uma sobrecarga muscular. Roger Machado surpreendeu ao escalar Danilo Barcelos à frente, e não Cazares.

No Libertad, o técnico Fernando Jubero pôde escalar o que tem de melhor, com destaque para Santiago Salcedo, artilheiro do Torneio Apertura paraguaio, com nove gols, e que já foi goleador da Libertadores, e Jesús Medina, motivado após ter balançado as redes nos dois jogos anteriores da equipe.

Os donos da casa começaram encurralando o Galo no campo de ataque e com ampla vantagem na posse de bola, mas a primeira chance foi da equipe visitante, aos nove minutos, em cobrança de falta. Otero bateu colocado, mas não pôs muita força e facilitou o trabalho do goleiro Muñoz.

O Libertad balançou a rede pela primeira vez aos 14 minutos, mas a jogada foi anulada. Depois do escanteio, Giménez completou para o gol, mas Cardozo, que havia desviado antes da conclusão, cometeu falta em Leonardo Silva. Em seguida, aos 18, Medina tentou de longe e encobriu a meta.

"Acampado" no setor ofensivo, a equipe paraguaia transformou o domínio territorial em gol aos 26. A bola foi de pé em pé até chegar a Cardozo, que, sozinho na área, finalizou no contrapé de Giovanni e fez 1 a 0.

O segundo poderia ter acontecido aos 31, em chute forte de Benítez, mas desta vez o goleiro atleticano defendeu. Pouco depois, aos 37 minutos, Giménez foi acionado nas costas da zaga, mas não pegou bem e isolou.

O campeão da América em 2013 voltou do vestiário com Rafael Moura em lugar de Danilo Barcelos, que pouco apareceu. Quem levou perigo, no entanto, foi o Libertad, aos oito minutos, em erro de saída de Marcos Rocha. Ramírez recolheu, levantou fechado e acertou o travessão.

A defesa dos donos da casa se mostrava intransponível, e Fred, que havia marcado quatro gols na partida anterior, pouco aparecia. Aos 13 minutos, o camisa 9 fez o giro e finalizou, mas não pegou bem, e o goleiro encaixou. Na sequência, aos 17, o centroavante sentiu a virilha e foi substituído por Maicosuel.

Além de não ter muito espaço, o Atlético esbarrava nos próprios erros e por isso não levava perigo. Aos 24 minutos, Robinho abriu na esquerda para Fábio Santos, que cruzou completamente torto. Três minutos depois, Maicosuel driblou o primeiro, mas adiantou demais e desperdiçou o ataque.

Mesmo sem dar um show de técnica, o Libertad conseguia penetrar na defesa adversária e criar. Aos 33, Medina inverteu da esquerda para a direita até Benítez, que dominou e mandou perigosamente para fora.

Se o torcedor atleticano esperou uma pressão na busca pelo empate, se frustrou. A equipe mineira até passou a ter mais a bola, mas não sufocou e ainda esteve perto de sofrer mais um, aos 45 minutos. Medina puxou contra-ataque, deixou Rafael Carioca na saudade e concluiu pela linha de fundo.



Ficha técnica:.

Libertad: Muñoz; Candia, Román, Alcaraz e Benítez; Cardozo, Ramírez (Bareiro), Medina (Orué) e Bareiro; Salcedo e Giménez (Román). Técnico: Fernando Jubero.

Atlético-MG: Giovanni; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Otero (Cazares) e Danilo Barcelos (Rafael Moura); Robinho e Fred (Maicosuel). Treinador: Roger Machado.

Árbitro: Julio Bascuñán (Chile), auxiliado pelos compatriotas Carlos Astroza e Christian Schiemann.

Cartões amarelos: Giménez e Cardozo (Libertad); Fábio Santos, Leonardo Silva e Giovanni (Atlético-MG).

Gol: Cardozo (Libertad).

Estádio: Nicolás Leoz, em Assunção (Paraguai).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo