Esporte

Com 2 expulsos, Chape perde para o Nacional-URU e se complica na Libertadores

27/04/2017 22h02

Montevidéu, 26 abr (EFE).- Pressionada desde o início, a Chapecoense foi derrotada por 3 a 0 para o Nacional nesta quinta-feira, em Montevidéu, e se complicou na briga por uma vaga nas oitavas de final da Taça Libertadores.

Com o placar desfavorável, a equipe catarinense se perdeu ao longo do segundo tempo e precisou se segurar com as expulsões de Luiz Otávio e Rossi, que serão desfalques certos para partida decisiva contra o líder Lanús, na Argentina.

Esta foi a pior derrota de um time brasileiro até agora nesta edição do torneio continental e, passadas quatro rodadas da fase de grupos, a Chape vive situação complicada para se classificar.

A vitória desta quinta-feira deixa o Nacional na segunda posição do grupo 7, com os mesmos sete pontos que o Lanús. No terceiro lugar, a Chape soma quatro pontos, com vantagem no saldo de gols sobre o lanterna Zulia, que empatou em 1 a 1 com o líder.

O primeiro gol do Nacional saiu aos 16 minutos do primeiro tempo, com Kevin Ramírez. Praticamente sem reação, a equipe catarinense apenas conseguiu manter a desvantagem mínima até o intervalo, mas Rodrigo Aguirre marcou o segundo do time da casa logo aos quatro minutos da segunda etapa.

Pouco depois, aos oito, Luiz Otávio levou o cartão vermelho direto ao atingir um adversário com o pé na altura do peito. Ao reclamar da decisão do árbitro paraguaio Eber Aquino, Rossi foi amarelado.

Com um a menos em campo, a Chapecoense vacilou na marcação e permitiu que Viúdez, que havia acabado de entrar, avançasse livre pela esquerda e chutasse no ângulo oposto de Artur Moraes para marcar o terceiro aos 35 minutos.

Na sequência, Rossi provocou um adversário com um gesto obsceno e foi expulso, deixando a Chape com dois a menos e ainda mais fechada à espera do apito final.



Ficha técnica:.

Nacional: Conde; Fucile (Lozano), García, Polenta e Espino; Romero, Rodríguez (Porras), González e Ramírez (Viúdez); Silveira e Aguirre. Técnico: Martín Lasarte.

Chapecoense: Artur Moraes; João Pedro, Douglas Grolli, Luiz Otávio e Reinaldo; Nathan, Andrei Girotto, Luiz Antonio (Apodi); Rossi, Arthur (Niltinho) e Wellington Paulista (Túlio de Melo). Técnico: Vágner Mancini.

Árbitro: Eber Aquino (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Rodney Aquino e Dario Gaona.

Gols: Ramírez, Aguirre e Viúdez (Nacional).

Cartões amarelos: García, Rodríguez, González e Ramírez (Nacional); Grolli, Nathan, Girotto e Rossi (Chapecoense).

Cartões vermelhos: Luiz Otávio e Rossi (Chapecoense).

Estádio: Gran Parque Central, em Montevidéu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo