Esporte

Fla vence Católica em noite de "laterais-atacantes" e Guerrero

03/05/2017 23h44

Rio de Janeiro, 3 mai (EFE).- Em jogo de bastante sofrimento para os quase 60 mil torcedores que foram ao Maracanã nesta quarta-feira, o Flamengo contou com gols de Guerrero e de laterais escalados como pontas pelo técnico Zé Ricardo para vencer a Universidad Católica por 3 a 1 e dar um passo importante rumo às oitavas de final da Taça Libertadores.

Após um primeiro tempo de placar em branco, o treinador apostou primeiro na entrada de Rodinei e depois na de Trauco quase como atacantes, e cada um balançou a rede uma vez. Guerrero, na base da insistência, com 13 finalizações, também marcou, enquanto Santiago Silva descontou para os visitantes.

A vitória levou o Rubro-Negro carioca à liderança do grupo 4, com nove pontos, mas não serviu para garantir a vaga entre os 16 melhores. Isso porque o San Lorenzo surpreendeu o Atlético-PR levando a melhor na Arena da Baixada por 3 a 0 e foi a sete pontos, mesmo número do Furacão. A Católica tem cinco pontos.

Na última rodada, no próximo dia 17, o campeão da Libertadores em 1981 precisará de um empate com o 'Ciclón' na Argentina para avançar. Se perder, precisará de um tropeço do Atlético em Santiago no mesmo dia.

Zé Ricardo já não vinha contando com o atacante Berrío, suspenso, nem com o meia Diego, que machucou o joelho direito ainda no primeiro duelo com o Atlético-PR, no dia 12 de abril, e para esta quarta ainda perdeu o volante Rômulo, que, com uma contusão na mesma região, foi substituído por Mancuello. Por outro lado, o atacante Guerrero, que era dúvida devido a dores musculares, pôde jogar.

Na Católica, a principal dúvida do técnico Mario Salas era a escolha do companheiro de zaga de Maripán, pois Lanaro continua lesionado e Kuscevic foi expulso na derrota para o San Lorenzo por 2 a 1, na semana passada. Alvarez foi o escolhido.

O Rubro-Negro começou pressionando, e aparentemente o adversário sentiu o nervosismo. Aos oito minutos do primeiro tempo, Toselli saiu jogando errado e deu um presente, mas Mancuello sentiu ao tentar o passe e acabou desperdiçando. Ao menos não foi nada grave com o meia argentino.

A primeira finalização aconteceu aos 12, em cobrança de falta de Guerrero que passou rente à trave esquerda. Cinco minutos depois, Rafael Vaz lançou, a defesa cortou parcialmente e, na sobra, o peruano chutou praticamente no mesmo lugar, perto do poste.

Após isso, houve um "toma lá, dá cá" de chances perdidas, com uma para cada lado. Aos 18 minutos, Maripán lançou rasteiro e Fuenzalida ficou cara a cara com Alex Muralha, mas concluiu errado, à direita do alvo. Aos 21, foi Guerrero quem ficou livre de frente para o gol, mas Toselli saiu bem e salvou com as pernas.

Era só o camisa 9 quem finalizava no Flamengo. Aos 30, Mancuello recebeu na direita e adiantou para o centroavante, que girou bonito e bateu. O arqueiro chileno defendeu em dois tempos.

A Católica voltou a levar perigo aos 33, em chute de Noir. Muralha espalmou para o lado, Fuenzalida pegou a sobra e levantou buscando Santiago Silva. 'El Tanque' levou a pior na disputa pelo alto com Réver e ficou sentindo, mas voltou à partida.

A última tentativa antes do intervalo foi do Fla, e não é difícil adivinhar com quem. Guerrero tentou a tabela com Mancuello, e a defesa bloqueou, mas a bola voltou para o atacante, que arrematou por baixo para outra defesa de Toselli.

A equipe anfitriã voltou do vestiário com Rodinei em lugar de Mancuello, e o camisa 2 demonstrou ter estrela. Logo aos cinco minutos, Guerrero cobrou falta na barreira, mas a sobra ficou limpa para o lateral-direito improvisado de meia bater de pé esquerdo e fazer 1 a 0.

A estrela de Rodinei ia brilhando, e ele foi derrubado a um passo da área, aos dez minutos. Agora foi Pará quem ficou na barreira, e desta vez a defesa afastou em escanteio. Em seguida, aos 13, Guerrero preparou e Arão chutou por cima.

Guerrero e a rede pareciam brigados. Aos 18 minutos, Everton levantou da esquerda, Arão preparou com açúcar e afeto para o meio e o peruano chegou chutando, mas a bola quicou no chão e foi por cima.

Se um dos centroavantes tentava, tentava, e não fazia, o outro aproveitou uma das poucas oportunidades que teve. Aos 22, Fuenzalida cruzou da direita na primeira trave, Santiago Silva se antecipou e cabeceou para igualar.

Mas, de tanto tentar, Guerrero enfim deixou o seu, em sua 12ª finalização no jogo. Aos 29 minutos, Pará adiantou para o centroavante, que usou bem o corpo na disputa com Parot e bateu rasteiro cruzado, acertando o cantinho.

A Católica não se entregava, e Silva chamava o jogo. Na ponta esquerda, aos 35, 'El Tanque' levantou, Noir disputou pelo alto e, no chutão de Vaz, a bola acabou carimbando o jogador do time chileno e saindo em tiro de meta.

A resposta veio aos 39, em escanteio cobrado da direita. Réver subiu bem e cabeceou firme, mas Toselli salvou novamente. Guerrero disse que foi agarrado e pediu pênalti, mas a arbitragem deixou seguir.

Houve emoção praticamente até o fim, mas o campeão intercontinental de 1981 enfim selou a vitória aos 41. Demonstrando muita raça e alguma habilidade, Trauco ganhou de três adversários, com direito a uma caneta e, já dentro da pequena área, ampliou de pé direito.



Ficha técnica:.

Flamengo: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão e Mancuello (Rodinei); Gabriel (Renê), Everton (Cuéllar) e Guerrero. Técnico: Ze Ricardo.

Universidade Católica: Toselli; Juan Espinoza, Maripán, Alvarez (Magnasco) e Parot; Fuentes (Carlos Espinoza), Kalinski (Gutiérrez) e Buonanotte; Noir, Fuenzalida e Santiago Silva. Técnico: Mario Salas.

Árbitro: Víctor Carrillo (Peru), auxiliado pelos compatriotas Raúl López Cruz e Víctor Páez.

Cartões amarelos: Pará e Réver (Flamengo); Maripán, Juan Espinoza e Carlos Espinoza (Universidad Católica).

Gols: Rodinei, Guerrero e Trauco (Flamengo); Santiago Silva (Universidad Católica).

Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo