Esporte

Em Doha, Liga de Diamante começa com duelo de estrelas nos 800m

04/05/2017 17h28

Redação Central, 4 mai (EFE).- A estreia da etíope Genzebe Dibaba, recordista mundial dos 1.500 metros, na prova dos 800, em disputa com a atual campeã olímpica da distância, a sul-africana Caster Semenya, é a grande atração da primeira etapa de 2017 da Liga de Diamante, que será aberta nesta sexta-feira, em Doha, no Catar.

Outra prova de destaque será a dos 100 metros rasos entre homens, em que uma série de velocistas começam uma corrida para ocupar o lugar do jamaicano Usain Bolt, que não participará a competição. O canadense Andre de Grasse, o jamaicano Asafa Powell e o americano Justin Gatlin serão as estrelas.

No Qatar Sports Club, os holofotes estarão voltados para Dibaba, de 26 anos, vice-campeã olímpica nos 1.500 metros, prova em que foi campeã mundial em 2015, em Pequim, onde ainda arrebatou a medalha de bronze nos 5.000.

A fundista, que estabeleceu o recorde nos 1.500 com o tempo de 3min50s07, encontrará a rival mais difícil que poderia ter nos 800, Caster Semenya, que não perdeu uma disputa sequer na distância em 2016, ano em que se levou o ouro para casa nos Jogos do Rio.

Além delas, ainda estarão na pista a vice-campeã olímpica, Francine Niyonsaba, do Burundi, e a queniana Margaret Wambui, campeã mundial sub-20.

"A pista do Qatar Sports Club é muito rápida, e este ano há uma lista de inscritas extremadamente potente, portanto não há lugar melhor para fazer minha estreia", disse Dibaba, em entrevista coletiva que marcou a apresentação da etapa da Liga de Diamante.

Nos 100 metros rasos, o jovem canadense Andre de Grasse poderá dar a primeira demonstração de que é o nome mais indicado para reinar entre os velocistas, depois da aposentadoria de Bolt, marcada para o Campeonato Mundial de Atletismo deste ano, que acontecerá em Londres.

Além de Powell e Gatlin, o garoto de 22 anos, bronze no Rio - e prata nos 200 metros rasos -, ainda terá como concorrente Kim Collins, de São Cristóvão e Nevis, campeão mundial em 2003, que continua voando alto, apesar dos 41 anos.

A etapa de abertura da Liga de Diamante ainda propiciará o primeiro duelo do ano, nos 200 metros rasos para mulheres, entre a campeã olímpica, a jamaicana Elaine Thompson, e a campeã mundial, a holandesa Dafne Schippers.

Outra disputa que promete é no salto com vara feminino, em outro confronto de campeã olímpica contra campeã mundial, a grega Ekaterini Stefanidi e a cubana Yarisley Silva, respectivamente.

Também haverá disputa dos 3.000 metros com obstáculos para mulheres, lançamento do dardo masculino e salto em altura para homens. Nesta primeira etapa da Liga de Diamante, nenhum brasileiro está inscrito.

Neste ano, a competição tem formato mais parecido com um campeonato, com os atletas marcando pontos por 12 etapas. Os melhores colocados se classificam para as duas finais, em que serão definidos os campeões da disputa neste ano.

Também muda o sistema de pontuação, já que só marcaram os seis primeiros de cada prova, agora, serão oito, com oito para o vencedor, sete para o segundo colocado, seis para o terceiro, e assim por diante.

O prêmio para quem terminar no primeiro lugar é um diamante, além de US$ 50 mil (R$ 158,8 mil).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo