Esporte

Acabou? Atlético tenta o improvável no reencontro com Real pela Champions

09/05/2017 13h15

Madri, 9 mai (EFE).- Atlético de Madrid e Real Madrid se reencontrarão pelas semifinais da Liga dos Campeões da Europa nesta quarta-feira, no estádio Vicente Calderón, casa 'colchonera', oito dias depois do atacante português Cristiano Ronaldo ter marcado três vezes e garantido vitória dos 'Blancos' por 3 a 0.

O time comandado pelo técnico argentino Diego Simeone quer mostrar que a série eliminatória não está decidida, embora seja necessário fazer algo nunca antes feito no torneio continental. A equipe dos laterais Marcelo e Danilo, por sua vez, pode estar dando o penúltimo passo antes da conquista do segundo título seguido.

No estádio Santiago Bernabéu, CR7 deu o tom da vitória do Real Madrid marcando aos 10 do primeiro tempo, e aos 28 e 31 do segundo. Com isso, os comandados pelo francês Zinedine Zidane podem perder por até dois gols de diferença, que conseguirão carimbar passaporte para Cardiff, no País de Gales, onde acontecerá a decisão.

O Atlético, por sua vez, precisa levar a melhor por quatro gols de diferença. Os placares de 4 a 1, 5 a 2, 6 a 3, e assim por diante, com três gols de frente, também garantem classificação, pelo critério de gols marcados fora de casa. Se devolver o 3 a 0, o time forçará a disputa de prorrogação.

Aí entram em campo os dados históricos que jogam contra os 'Colchoneros'. Nunca na história, um time derrotado na ida de uma semifinal da Champions, fora de casa, por dois ou mais gols de vantagem, reverteu a série, seguindo na disputa do troféu.

Para piorar, em 65 clássicos disputados no Vicente Calderón, apenas duas vezes o Atlético conseguiu bater o Real por um dos placares necessários nesta quarta-feira. O mais recente em 7 de fevereiro de 2015, por 4 a 0, pelo Campeonato Espanhol, e antes, em 15 de março de 1970, por 3 a 0, pela mesma competição.

Além disso, os 'Blancos' chegam para o duelo decisivo com o retrospecto de terem balançado as redes nos últimos 60 jogos, por todas as competições. Nesta temporada, por exemplo, a equipe marcou em todas as partidas, balançando as redes 155 vezes no Espanhol, Copa do Rei, Supercopa Europeia, 'Champions' e Mundial de Clube.

Com dez vitórias nos últimos 14 compromissos por diferentes torneios, o Atlético de Madrid deverá entrar em campo com força máxima, tendo apenas uma dúvida no comando de ataque, em que o francês Kevin Gameiro disputa posição com o veterano Fernando Torres para atuar ao lado do craque Antoine Griezmann.

No apoio aos atacantes deverá estar a ofensiva linha formada por Yannick Carrasco, Gabi, Saúl Ñíguez e Gabi. Enquanto isso, na defesa, Juanfran volta à lateral-direita após três semanas fora do time, por lesão. Diego Godín, Stefan Savic e Filipe Luís, além do goleiro Jan Oblak completam o 11 inicial.

O Real Madrid, por sua vez, tem dúvida apenas no lado direito da defesa, na definição do substituto do lateral-direito Dani Carvajal. O zagueiro Nacho e o brasileiro Danilo disputam um lugar no time. O francês Raphael Varane, poupado contra o Granada, pelo Espanhol, voltará a equipe, depois de se recuperar de desconforto muscular.

No setor ofensivo, como o galês Gareth Bale segue afastado por lesão, Isco estará ao lado de Cristiano Ronaldo e do centroavante Karim Benzema. Casemiro, Toni Kroos e Luka Modric voltarão a formar o meio, enquanto Keylor Navas, Sergio Ramos e Marcelo comporão a defesa.

Outro destaque do clássico madrilenho desta quarta-feira é o último jogo por competição continental do Vicente Calderón, que deixará de ser a casa do Atlético a partir da próxima temporada. No dia 21 deste mês, o clube se despedirá do estádio, recebendo o Athletic Bilbao na última rodada do Espanhol.



Prováveis escalações:.

Atlético de Madrid: Oblak; Juanfran, Savic, Godín e Filipe Luís; Carrasco, Gabi, Saúl e Koke; Griezmann e Gameiro (ou Torres). Técnico: Diego Simeone.

Real Madrid: Navas; Nacho, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos e Modric; Isco, Cristiano Ronaldo e Benzema.

Juiz: Cuneyt Cakir (Turquia), auxiliado pelos compatriotas Bahattin Duran e Tarik Ongun.

Estádio: Vicente Calderón, em Madri (Espanha).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo