Esporte

Atlético vence último clássico no Calderón, mas Real vai à final da Champions

10/05/2017 17h53

Madri, 10 mai (EFE).- O Real Madrid escreveu mais um capítulo da supremacia em confrontos eliminatórios contra o Atlético de Madrid na Liga dos Campeões da Europa, e nesta quarta-feira, apesar da derrota por 2 a 1 para os rivais no último clássico entre os dois times no estádio Vicente Calderón, garantiu vaga para decidir o título com a Juventus.

O passaporte para a final em Cardiff, no País de Gales, foi carimbado por causa da vitória na ida, no estádio Santiago Bernabéu, por 3 a 0. No dia 3 de junho, a equipe comandada pelo técnico francês Zinedine Zidane lutará pelo 11º título continental.

No Calderón, que será trocado pelo Atlético por outro estádio a partir da próxima temporada, a torcida 'colchonera' deu uma enorme demonstração de apoio e viu o time anfitrião começar o jogo de maneira fulminante, abrindo o placar com o meia Saúl Ñíguez aos 12 minutos do primeiro tempo. Quatro minutos depois, o atacante Antoine Griezmann ampliou cobrando pênalti.

Encurralado no começo do confronto, o Real entrou aos poucos no jogo. Aos 42 minutos da etapa inicial, a equipe praticamente matou a eliminatória quando Isco balançou as redes após ótima jogada de Karim Benzema.

Este é o quarto ano consecutivo em que os 'merengues' batem o rival na 'Champions'. A final em 2014, em Lisboa, foi vencida na prorrogação por 4 a 1. Em 2015, a classificação veio nas quartas de final, com um empate em 0 a 0 e vitória por 1 a 0, e em 2016, nova decisão, em Milão, o título veio com um 5 a 3 nos pênaltis.

No extra-campo, um dos momentos marcantes do confronto foi a exibição de uma mensagem, formada por mosaico feito por torcedores e algumas faixas, que formavam, em espanhol, a frase "Orgulhosos de não sermos como vocês", dirigida à torcida do Real Madrid.

Hoje, nas escalações para o confronto no Calderón, Simeone surpreendeu, escalando Giménez na lateral-direita, enquanto era esperada a volta ao time titular de Juanfran, que está fora da equipe há três semanas. Além disso, Fernando Torres ganhou disputa com Gameiro para ocupar o comando de ataque.

No Real, Zidane só não manteve a equipe ideal por causa da lesão de Carvajal no clássico da semana passada. O brasileiro Danilo foi o escolhido para substituir o espanhol, atuando junto com os compatriotas Marcelo e Casemiro. No setor ofensivo, Isco, Cristiano Ronaldo e Benzema foram escalados juntos outra vez.

Quando a bola rolou, tudo que o torcedor 'colchonero' sonhou virou realidade. O time pressionou com todas as forças que tinha e conseguiu abrir o placar aos 12 minutos do primeiro tempo, com gol de cabeça de Saúl, após cobrança de escanteio da direita de Koke.

O êxtase dos torcedores ainda pairava sobre o estádio quando, aos 15 minutos, Varane derrubou Torres na área. Griezmann foi para a bola, bateu no meio do gol, com pouca força, mas Navas não conseguiu fazer a defesa, desviando para dentro do gol.

A eliminatória, que parecia definida no fim do jogo de ida, pegou fogo, como era de se esperar em duelo entre rivais, acirrando os ânimos. Discussões, troca de empurrões e, especialmente, faltas extremamente duras se tornaram mais comuns que bons lances. Em meio a tudo isso, o árbitro turco Cuneyt Çakir distribuía cartões amarelos - foram 5 só no primeiro tempo.

Só aos 38 minutos da etapa inicial o Real conseguiu levar algum perigo, quando Isco recebeu na esquerda, cortou para dentro a marcação e bateu cruzado com a pena direita. A finalização, no entanto, acabou saindo sem força e foi defendida sem dificuldades por Oblak.

O Atlético levou um banho de água fria aos 42, quando Benzema se livrou de três marcadores no lado esquerdo do ataque e serviu Kroos, que bateu para espetacular defesa de Oblak. No rebote do goleiro, Isco apareceu livre para encher o pé e descontar.

O segundo tempo começou com o Real Madrid assustando logo aos 2 minutos, em bomba de Cristiano Ronaldo. Em cobrança de falta no lado esquerdo da área, o craque português parou em defesa cheia de reflexo do camisa 13 da equipe 'colchonera'.

Já com Gameiro e Thomas, que entraram nos lugares Torres e Giménez, respectivamente, o Atlético levou perigo de novo aos 21, quando Carrasco ganhou na corrida de Danilo, invadiu a área e soltou a bomba, parando na defesa de Navas. No rebote, Gameiro testou à queima-roupa, provocando outra grande intervenção do goleiro.

Aos 24, o Real Madrid teve gol anulado, provocando muita reclamação. Após escanteio da esquerda, Modric bateu de fora da área, meio sem jeito e, no caminho, Cristiano Ronaldo fez leve desvio para balançar as redes. A arbitragem, no entanto, marcou impedimento do português.

Ainda precisando de três gols para despachar o rival, o Atlético não desistiu de marcar. Aos 31, Carrasco serviu Correa - que havia acabado de substituir Koke -, que ajeitou para Gameiro. O atacante francês, com Navas já batido, no entanto, não conseguiu finalizar.

Nos minutos finais, uma forte chuva desabou no estádio Vicente Calderón, que protagonizou seu último clássico madrilenho, já que o clube 'colchonero' terá nova casa a partir da próxima temporada. A torcida seguiu nas arquibancadas, cantando em apoio ao time, e, ao apito final, aplaudiu os jogadores.



Ficha técnica:.

Atlético de Madrid: Oblak; Giménez (Thomas), Savic, Godín e Filipe Luís; Koke (Correa), Gabi, Saúl e Carrasco; Griezmann e Torres (Gameiro). Técnico: Diego Simeone.

Real Madrid: Navas; Danilo, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro (Vázquez), Kroos e Modric; Isco (Morata), Cristiano Ronaldo e Benzema (Asensio). Técnico: Zinedine Zidane.

Árbitro: Cuneyt Çakir (Turquia), auxiliado pelos compatriotas Bahattin Duran e Tarik Ongun.

Gols: Saúl e Griezmann (Atlético de Madrid); Isco (Real Madrid).

Cartões amarelos: Savic, Godín, Gabi e Correa (Atlético de Madrid) Danilo e Sergio Ramos (Real Madrid).

Estádio: Vicente Calderón, em Madri (Espanha).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo