Esporte

Em Barcelona, Vettel quer confirmar superioridade da Ferrari sobre a Mercedes

11/05/2017 11h02

Montmeló (Barcelona), 11 mai (EFE).- Quatro vezes campeão mundial, o alemão Sebastian Vettel chega ao Grande Prêmio da Espanha com um único objetivo: confirmar que a arrancada da Ferrari nesta temporada não é uma miragem e decretar que a equipe conseguiu, enfim, encerrar a superioridade da Mercedes na Fórmula 1.

Depois de quatro provas, os pilotos voltam a Barcelona após os testes de inverno com um cenário muito diferente dos últimos três anos, nos quais a Mercedes chegou dominando com seus dois pilotos.

Desta vez, a situação é diferente. Vettel lidera a classificação entre os pilotos com 86 pontos, à frente do britânico Lewis Hamilton (Mercedes), que tem 73. Nos construtores, a Ferrari está apenas um ponto atrás da Mercedes, quase invencível nos últimos anos.

Habitualmente, as equipes usam Barcelona para trazer grandes pacotes de melhorias para os carros. E quem mais precisa de um empurrão nesse sentido é a McLaren, especialmente para que seus carros atinjam um nível de confiabilidade que ainda não possuem.

O espanhol Fernando Alonso, que venceu sua última corrida na categoria exatamente em Barcelona, em 2013, espera muito da corrida em casa. Até o momento, o bicampeão mundial não conseguiu completar nenhuma etapa. E, na Rússia, sequer conseguiu largar.

O objetivo da McLaren é mínimo: fazer com que seus dois carros acabem a corrida, algo que não ocorreu ainda no ano. Ontem, Alonso cogitou estar entre os dez primeiros, mas as expectativas reais da equipe parecem estar em um nível bastante menor.

Na ponta, as vitórias têm sido dividas por Ferrari e Mercedes. Vettel conquistou duas delas (Austrália e Bahrein), Hamilton uma (China), seguido do finlandês Valtteri Bottas, contratado da equipe alemã para a temporada, que estreou no lugar mais alto do pódio no circuito de Sochi, na Rússia.

Em Barcelona, a luta deve ficar entre as duas equipes. Mas Hamilton, que em Sochi não conseguiu fazer uma boa corrida, continua sem saber qual problema fez com que seu carro não tivesse condições de vencer a corrida. O diretor da Mercedes, Toto Wolf, também esclareceu que ainda não sabe o que ocorreu na etapa.

Quem aproveitou o desempenho de Hamilton foi Bottas. Contratado para substituir o alemão Nico Rosberg, que se aposentou depois de conquistar o título na última temporada, o ex-companheiro de Felipe Massa na Williams pulou na frente em Sochi na largada e não deixou mais a liderança para obter a primeira vitória da carreira.

O quarto postulante a vencer em Barcelona é o também finlandês Kimi Raikkonen, que subiu no pódio pela primeira vez nesta temporada na Rússia. O campeão mundial da Ferrari não sabe o que é vencer desde o GP da Austrália em 2013, mas conhece bem o sabor de cruzar a linha de chegada em primeiro na Espanha, onde venceu em 2005 e 2008.

A Red Bull chega a Barcelona sem poder contar com melhorias no motor Renault, mas aposta em Max Verstappen para anotar o primeiro triunfo na temporada. No ano passado, o jovem holandês superou todas as previsões e venceu na Espanha, na estreia pela equipe, se tornando o piloto mais novo a conquistar uma etapa na história.

A corrida, no entanto, foi cheia de situações inusitadas. Verstappen foi acompanhado no pódio pelas duas Ferraris, depois de um acidente entre Rosberg e Hamilton que tirou ambos da prova.

Oitavo colocado na classificação de pilotos, o brasileiro Felipe Massa (Williams) quer ter mais sorte na Espanha do que teve na Rússia. Quando ocupava a sexta posição em Sochi, um dos pneus de Massa acabou furando, e o brasileiro caiu para a nona colocação, lugar no qual terminou a prova.

No retorno à Fórmula 1 depois do anúncio da aposentadoria no fim da temporada passada, Massa tem conseguido bons resultados no início deste ano. Além da Rússia, foram dois sextos lugares na Austrália e no Bahrein. Na China, o brasileiro largou também na sexta colocação, mas teve problemas no aquecimento dos pneus e terminou em 14º.

Os pilotos fazem os primeiros treinos livres para o Grande Prêmio da Espanha, no circuito de Montmeló, amanhã. A classificação está marcada para sábado, e a corrida para o domingo.

Para a prova, a Pirelli fornecerá pneus mais duros. Segundo a fabricante, a escolha foi feita para atender as elevadas exigências do circuito, mas também devido ao asfalto abrasivo e a possibilidade de tempo quente em Barcelona.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo