Esporte

Nadal diz que duelos com Djokovic foram positivos para as carreiras de ambos

12/05/2017 15h43

Madri, 12 mai (EFE).- O espanhol Rafael Nadal, que venceu o belga David Goffin nas quartas de final do Masters 1000 de Madri, terá pela frente o sérvio Novak Djokovic, tradicional rival contra quem fará o 50º duelo de uma grande história de confrontos que serviram para elevar o nível de ambos, na opinião do tenista da casa.

"É certeza que, quando o adversário é tão bom, você é mais exigido. Mas acredito que impactamos um ao outro em nossas carreiras porque conquistamos títulos importantes. Esses confrontos entre Djokovic e eu, ou Federer e eu, ou Federer e Djokovic, entre os três, se repetiram muito e isso criou afeição no tênis, foi positivo", destacou.

Nadal negou que Djokovic esteja em um momento abaixo do que já apresentou em anos anteriores e disse que o atual nível do sérvio é o suficiente para fazer uma ótima campanha em qualquer torneio.

"A queda de Djokovic é um nível em que 90% dos jogadores sonharia estar. Sua queda significa ser campeão em Montreal, semifinalista em Cincinnati, jogar uma final no US Open, semifinais em Xangai e final em Londres. Anormal é quando ganha quase todas as partidas do ano. Vamos a respeitar a queda", insistiu.

De acordo com o espanhol, as oscilações são comuns no circuito, mas a expectativa é enfrentar um Djokovic em alto nível no sábado, em busca de uma vaga na decisão.

"São muitos anos. Estar sempre acima a cada semana é quase impossível e todos têm momentos melhores e piores. Ele não teve o melhor começo dos últimos anos. Eu espero um grande Djokovic amanhã. Não posso esperar outra coisa", analisou.

Nadal também descartou que o resultado do duelo com Djokovic terá consequências para a sequência da temporada de ambos.

"Este jogo não muda nada. É competir por uma final, isso é o que vale a partida. Não tem um significado mais transcendente nem que afete nada para o futuro. Um mais uma partida, linda de se jogar e, para mim, ganhar me daria uma condição importante que é conquistar outro título no saibro. Mesmo perdendo, minha temporada no saibro será fantástica", enfatizou.

Atual campeão do Masters 1000 de Monte Carlo e do ATP 500 de Barcelona, ambos no saibro, Nadal não se considera favorito para o duelo contra o sérvio.

"Não sei se sou favorito, isso nem me preocupa. Ganhará quem jogar melhor. São partidas complicadas em geral e não acredito que haja muita diferença se nós dois jogarmos bem. Vamos ver o que acontece", disse.

"Com Djokovic é sempre uma partida difícil, contra um dos melhores da história deste esporte. Venho jogando bem e terei que estar no melhor nível, ou minhas chances serão pequenas. Estou preparado para dar o máximo", assumiu Nadal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo