Esporte

Atlético-PR avança às oitavas da Libertadores com nova vitória heroica

18/05/2017 00h09

Santiago (Chile), 17 mai (EFE).- Depois de ter avançado na fase preliminar com classificações dramáticas, o Atlético-PR repetiu a receita nesta quarta-feira e se classificou para as oitavas de final da Taça Libertadores ao vencer a Universidad Católica por 3 a 2 de virada no estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago.

O triunfo, combinado com uma vitória do San Lorenzo sobre o Flamengo por 2 a 1 em Buenos Aires, deixou o Furacão na segunda posição do grupo 4, com dez pontos, mesmo número do 'Ciclón', que levou a melhor no saldo de gols. O time carioca ficou em terceiro lugar, com nove, e disputará a Copa Sul-Americana, enquanto 'La UC' terminou na lanterna, com apenas cinco.

Sofrimento e sucesso é uma combinação que já virou rotina para a torcida atleticana nesta Libertadores. A equipe do técnico Paulo Autuori superou a segunda fase preliminar batendo o Millonarios nos pênaltis e, na terceira, teve de superar o Deportivo Capiatá no Paraguai depois de ter empatado em 3 a 3 na Arena da Baixada.

Nesta quarta, foi o time chileno que saiu em vantagem, com gol de Santiago Silva, que determinou o placar de 1 a 0 até o intervalo. O duelo então pegou fogo na etapa final, com a virada dos visitantes, graças a gols de Eduardo da Silva e Douglas Coutinho. Noir ainda igualou, mas Carlos Alberto deixou o seu e sacramentou a classificação.

Os autores dos gols do vice-campeão da América em 2005 têm algo em comum, entraram no decorrer do confronto, o que mostra a estrela de Autuori. O treinador já foi campeão da principal competição interclubes da Conmebol dirigindo o Cruzeiro, em 1997, e o São Paulo, justamente superando o Atlético na decisão de 12 anos atrás.

O zagueiro e capitão Thiago Heleno, por causa de uma suspensão, foi desfalque no Furacão. Por problemas físicos, o volante Deivid e o meia Felipe Gedoz também não puderam jogar. Na Católica, o lateral-direito Lanaro voltou a ficar à disposição após uma fratura na costela, mas ficou entre os reservas.

O time anfitrião buscou mais o ataque no começo, e teve a primeira chance aos oito minutos de partida, na bola parada. Manzano sofreu falta de Nikão, Fuenzalida cobrou por baixo e Weverton segurou.

O Atlético apareceu bem no ataque aos 13, com Pablo. O atacante fez o pivô e ajeitou para Sidcley, que chutou em cima da marcação. 'El Tanque' Silva respondeu para a equipe de Santiago aos 16, com leve desvio após lançamento da esquerda, mas a bola foi para fora. O centroavante deu trabalho de novo aos 20, tentando da entrada da área, mas encobriu a meta.

Sidcley era a válvula de escape do Furacão pela esquerda e apareceu novamente aos 32 minutos, com cruzamento para Nikão, que emendou de primeira. Toselli deu rebote, mas Lucho pegou mal e desperdiçou a oportunidade.

'El Tanque' tinha mais chances do que os visitantes deveriam dar e abriu o placar aos 35. A defesa atleticana deu espaço no meio, Silva recebeu na esquerda da área e bateu firme para superar o goleiro campeão olímpico em 2016 e fazer 1 a 0.

A retaguarda do vice-campeão continental continuava deixando buracos, e quem tentou aproveitar desta vez foi Fuenzalida, aos 44. Ele ia saindo na cara do gol, mas Paulo André fez corte providencial.

O intervalo não esfriou 'La UC', que voltou com tudo para o segundo tempo e acertou o travessão aos cinco minutos. Fuenzalida chutou, e ainda contou com desvio na zaga para vencer Weverton, mas errou o alvo por centímetros.

Aos poucos, o Atlético ia ganhando terreno, mas mais na base do abafa que da organização. As jogadas aéreas passaram a ser mais exploradas, como aos 15, quando Sidcley levantou e a defesa cortou. Logo no lance seguinte, Nikão bateu falta e Toselli tirou de soco.

Paulo Autuori apostou nas esntradas de Carlos Alberto e Eduardo da Silva, mas era a Católica que continuava a criar. Aos 24 minutos, Fuenzalida furou, mas Buonanotte recolheu e bateu para intervenção do goleiro.

Demorou um pouco, mas as trocas de Autuori funcionaram, e o Furacão empatou aos 30. Carlos Alberto conseguiu escapar de três e levantou na medida para Eduardo da Silva empatar e deixar tudo igual.

Como o empate não ia servindo para nenhum dos times, o jogo ficou franco e aberto. O Atlético buscou a virada aos 37, com Douglas Coutinho, que recebeu de Nikão, driblou e tocou com categoria na saída de Toselli.

Dois minutos depois, os donos da casa empataram. Noir teve campo na entrada da área, levou para o pé direito e acertou um lindo chute no ângulo esquerdo, tirando qualquer chance de defesa.

Porém, o time paranaense não se deu por vencido e desempatou mais uma vez, aos 41, com um golaço. Jonathan tocou no meio para Carlos Alberto, que, com imensa categoria, finalizou colocado e selou a classificação.

No último minuto, Buonanotte ainda teve falta para cobrar perto da meia-lua, mas tentou a jogada ensaiada e perdeu uma chance que não lhe serviria, mas, por conta do outro resultado, evitaria a eliminação do Flamengo.



Ficha técnica:.

Universidad Católica: Toselli; Magnasco (Bravo), Maripán, Kuscevic e Parot; Manzano (Gutiérrez), Carlos Espinoza, Fuenzalida (Cordero) e Buonanotte; Noir e Santiago Silva. Técnico: Mario Salas.

Atlético-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto e Lucho González (Carlos Alberto); Nikão, Pablo (Douglas Coutinho) e Grafite (Eduardo da Silva). Técnico: Paulo Autuori.

Árbitro: Jonathan Fuentes (Uruguai), auxiliado pelos compatriotas Miguel Nievas e Gabriel Popovits.

Cartões amarelos: Santiago Silva, Carlos Espinosa e Buonanotte (Universidad Católica); Nikão, Wanderson e Paulo André (Atlético-PR).

Cartão vermelho: Wanderson (Atlético-PR).

Gols: Santiago Silva e Noir (Universidad Católica); Eduardo da Silva, Douglas Coutinho e Carlos Alberto (Atlético-PR).

Estádio: San Carlos de Apoquindo, em Santiago (Chile).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo