Esporte

Luís Pereira e Leivinha lembram com saudade do estádio do Atlético de Madri

20/05/2017 13h29

Ídolos do Atlético de Madri, Luiz Pereira e Leivinha disseram neste sábado já sentir "saudade" do estádio Vicente Calderón, que na próximo domingo (21) receberá como último jogo oficial o duelo da equipe contra o Athletic Bilbao pela 38ª rodada do Campeonato Espanhol.

Os dois participaram, na capital espanhola, de um evento cultural ligado ao clube, no qual conversaram com jornalistas e torcedores.

Leivinha, que defendeu o Atlético entre 1975 e 1979, contou que sente "muita saudade" do estádio e confirmou que estará na última partida no Calderón. Já Luís Pereira, que chegou ao clube na mesma negociação, saiu em 1980 e voltou anos depois como olheiro, embora também tenha expressado o mesmo sentimento pelo estádio, disse ver a mudança para uma nova casa com normalidade.

"Nós somos nostálgicos, porque o Calderón marcou nossas vidas, mas temos que dar a oportunidade para os demais que amanhã vão ao Wanda Metropolitano", disse, em referência ao novo estádio do Atlético.

"Nós passamos por Vallecas, O'Donnell, Metropolitano, Calderón e agora Wanda Metropolitano. O 'Atleti' marcou todos esses lugares e esperamos que a nova fase do Wanda saia tão bem como saiu para nós o Calderón", acrescentou o ex-zagueiro, citando os outros estádios que o clube já utilizou.

Luís Pereira e Leivinha também comentaram detalhes das suas carreiras, explicaram as experiências no clube, incluindo a conquista do título do Campeonato Espanhol contra o Real Madrid em pleno estádio Santiago Bernabéu, em 1977.

"Para mim, ganhar do Real Madrid foi muito importante", lembrou Leivinha, que, assim como em seus tempos de Palmeiras, encantou os torcedores do Atlético com dribles como a consagrada 'pedalada'. "Hoje sou um torcedor do Atlético ", reconheceu.

Luís Pereira lembrou que na época em que defenderam os 'colchoneros', o Atlético planejava ser "a principal equipe de Madri".

"Foi uma alegria muito grande estar em igualdade com o Real, foi muito importante", acrescentou.

Leivinha elogiou os resultados obtidos pela equipe nos últimos anos sob o comando do técnico Diego Simeone, embora tenha ressaltado que o estilo de jogo não lhe agrada.

"Não gosto da forma de jogar do 'Atleti', porque sou brasileiro e prefiro uma equipe que jogue um futebol de mais criatividade, de mais qualidade técnica. Só que o estilo de Simeone é outro, uma equipe que luta muito, que não deixa ser fácil jogar contra. A qualidade técnica para mim falta, gostaria de ter um time mais rápido, mais criativo. Mas foram muito importantes para o Atlético os últimos anos, sem dúvida", avaliou.

Por sua vez, Luís Pereira classificou Simeone como "um guerreiro" como jogador e disse que essa personalidade contagiou os jogadores.

"Simeone é um cara que fala com os jogadores, faz com que tenham uma confiança muito grande nele, e criou uma equipe difícil, dura. Talvez não tenha o futebol do passado, esperamos que no futuro tenha mais futebol, mas está fazendo um trabalho excelente", comentou. "No ano que vem, com novo campo, nova esperança, podemos fazer um trabalho excelente", disse.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo