Topo

Esporte

Final da Copa do Rei terá segurança reforçada e proibição de caminhões

24/05/2017 12h29

Madri, 24 mai (EFE).- Mais de 2,5 mil efetivos das forças de segurança e dos serviços de emergência trabalharão no sábado para que a final da Copa do Rei, entre Barcelona e Alavés, transcorra sem incidentes, motivo pelo qual também será proibido o trânsito de veículos com mais de 3,5 mil quilos pela região.

A partida no estádio Vicente Calderón é considerada de alto risco e a Espanha se encontra no nível quatro de um máximo de cinco em alerta antiterrorismo.

O rei Filipe estará presente na decisão da 113ª edição do torneio, acompanhado por integrantes do governo central e das comunidades de Catalunha, País Basco e Madri.

A orientação aos torcedores é que cheguem ao estádio com tempo suficiente para passar pelos controles de segurança. Os ingressos são nominais e serão checados para comprovar que os dados coincidem com os documetos das pessoas.

O esquema de segurança, que contará com 1,6 mil policiais, será coordenado pela Delegação do Governo em Madri após uma reunião realizada nesta quarta-feira com representantes da Federação Espanhola de Futebol, da Casa Real, dos clubes, da Polícia Nacional, da polícia local, dos Bombeiros e da Cruz Vermelha.

A expectativa é que o Vicente Calderón receba com 54.907 pessoas, sendo 50.392 deles torcedores, uma vez descontados os espaços reservados para a imprensa e para a Federação Espanhola. Cada clube finalista teve direito a 19.500 ingressos.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte