Esporte

Manchester United vence Ajax na final da Liga Europa e é "campeão de tudo"

24/05/2017 17h52

(Corrige 3º parágrafo).

Solna (Suécia), 24 mai (EFE).- Dono de três títulos da Liga dos Campeões, campeão mundial em 2008 e maior vencedor do Campeonato Inglês, entre outras conquistas, o Manchester United venceu o Ajax por 2 a 0 nesta quarta-feira na Friends Arena, na cidade sueca de Solna, e obteve o único troféu que lhe faltava, o da Liga Europa.

Em duelo entre times de tradição, com sete taças da 'Champions' envolvidas, os Diabos Vermelhos contaram com um gol de Pogba, ainda no primeiro tempo, e um de Mkhitaryan, já na etapa final, para bater a equipe holandesa e dar mais uma volta olímpica.

O título inédito foi o terceiro do United em apenas uma temporada sob o comando do técnico José Mourinho, que já havia faturado a Supercopa da Inglaterra e a Copa da Liga Inglesa. De quebra, o tricampeão europeu voltará à Liga dos Campeões após ter ficado fora na atual temporada, o que não conseguira via 'Premier League', em que foi apenas o sexto colocado.

Por sua vez, o Ajax, que triufou na Copa da Uefa, precursora da Liga Europa, em 1992, passa em branco pelo terceiro ano seguido, já que foi vice nacional e foi eliminado ainda nas oitavas de final da Copa da Holanda.

O grande desfalque do United na Friends Arena foi o experiente atacante Ibrahimovic, que despontou internacionalmente com a camisa do clube de Amsterdã. O sueco sofreu grave lesão durante duelo com o Anderlecht, pelas quartas de final. Na defesa, Bailly, expulso contra o Celta nas semifinais, cumpriu suspensão.

Já Peter Bosz, que comanda um elenco bastante jovem, teve apenas uma baixa, o lateral-esquerdo Viergever, que também recebeu cartão vermelho no jogo anterior, diante do Lyon. Sem o reserva imediato Sinkgraven, lesionado, o Ajax teve Riedewald na posição. O atacante David Neres, ex-São Paulo, ficou no banco e entrou no segundo tempo.

Foi a primeira final continental da equipe holandesa desde 1995/1996. Na ocasião, o time que contava com Van der Sar, Frank e Ronald de Boer, Davids, Kluivert e Kanu perdeu a chance de defender o título da Liga dos Campeões ao cair para a Juventus na final, nos pênaltis. Os 'Diabos Vermelhos', por sua vez, vinham fora desde 2011, quando foi vice da 'Champions' diante do Barcelona.

Antes do pontapé inicial, foi respeitado um emotivo minuto de silêncio em homenagem às vítimas do atentado terrorista ocorrido na segunda-feira na Manchester Arena, depois da execução da última música do show da cantora americana Ariana Grande. A tragédia deixou 22 mortos e 64 feridos.

Com menos de um minuto de bola rolando, o United já incomodou pela primeira vez. O goleiro Onana trombou com Veltman após o chuveirinho, Pogba pegou a sobra fora da área e chutou pela linha de fundo.

A equipe inglesa atacava mais, e voltou a dar trabalho aos nove. Pogba esticou na direita para Mata, que levantou buscando Fellaini, mas o belga não alcançou, e a bola atravessou toda a área até sair em lateral.

O Ajax enfim incomodou aos 14 minutos, em boa jogada de Younes, convocado por Joachim Löw para a Copa das Confederações. O jovem atacante alemão preparou, Traoré encheu o pé e o goleiro Romero fez a defesa.

No entanto, quem abriu o placar foi mesmo o United, aos 17. Riedewald errou a cobrança de lateral na defesa, Mata interceptou e deu para Fellaini, que, por sua vez, passou para Pogba na meia-lua. O meia francês cortou para a esquerda, chutou e contou com desvio em Sánchez para fazer 1 a 0.

Em um primeiro momento, o time de Mourinho continuou atacando. Aos 23, Valencia disparou pela direita, entrou na área e bateu firme para boa intervenção de Onana.

Aos poucos, porém, os 'Diabos Vermelhos' recuaram, e o Ajax foi ganhando terreno. Aos 36 minutos, Traoré invadiu a área costurando pela direita e deixou três para trás, mas, no momento do arremate, foi travado por Blind. Em seguida, aos 44, o burquinense trocou passes com Klaassen, e quem atrapalhou dessa vez foi Darmian.

Se a equipe de Amsterdã planejou algum tipo de pressão para cima do aversário na volta do intervalo, recebeu um banho de água fria logo aos dois minutos da segunda etapa. Mata bateu escanteio, Smalling tocou de cabeça e Mkhitaryan, com uma meia-bicicleta, aumentou a vantagem.

O time de Manchester então passou a jogar como Mourinho gosta, dando pouco espaço para o adversário do meio para trás e "cozinhando" a partida com trocas de passes, enquanto o Ajax tentava não se entregar. Aos dez minutos, Klaassen tocou para Younes, que se enrolou no momento de definir e foi desarmado.

Bosz então colocou David Neres em lugar de Dolberg, mas quem criava era o United. Aos 19, Pogba levantou da direita, Fellaini subiu mais que a marcação e cabeceou para outra defesa de Onana.

O maior campeão inglês segurava o jogo mesmo sem ter a bola nos pés. Mkhitaryan pôs a mão na bola, aos 25, e a falta foi cobrada apenas dois minutos depois, quando Ziyech carimbou a barreira. Pouco depois, aos 30, o duelo voltou a ser paralisado por desentendimento entre Riedewald e Herrera.

Uma nova tentativa do tetracampeão da 'Champions' aconteceu apenas aos 35, em chute de longe de De Ligt, que foi para fora. Sánchez foi outro a arriscar, aos 38, mas também mandou pela linha de fundo.

Depois de bastante tempo, o United encaixou um contra-ataque aos 40 minutos, com Lingard, que partiu do campo de defesa e foi parado dentro da área por Sánchez no carrinho. O meia inglês e seus companheiros pediram pênalti, mas o árbitro não marcou.

O Ajax respondeu no minuto seguinte, em bonita jogada de De Beek, que entrara na vaga de Schöne. O camisa 30 limpou a marcação e soltou a bomba, mas Romero pegou.

A última tentativa foi de David Neres, nos acréscimos, aos 47. O brasileiro ficou de frente para Romero e tentou por cobertura, mas Valencia cortou e garantiu o placar de 2 a 0.



Ficha técnica:.

Ajax: Onana; Veltman, Sánchez, De Ligt e Riedewald (Frenkie de Jong); Schöne (Van de Beek), Klaassen e Ziyech; Traoré, Younes e Dolberg (David Neres). Técnico: Peter Bosz.

Manchester United: Romero; Valencia, Smalling, Blind e Darmian; Herrera, Fellaini e Pogba; Mata (Rooney), Mkhitaryan (Lingard) e Rashford (Martial). Técnico: José Mourinho.

Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia), auxiliado pelos compatriotas Jure Praprotnik e Robert Vukan.

Cartões amarelos: Veltman, Younes e Riedewald (Ajax); Mkhitaryan, Fellaini e Mata (Manchester United).

Gols: Pogba e Mkhitaryan (Manchester United).

Estádio: Friends Arena, em Solna (Suécia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo