Esporte

Palmeiras vence, confirma liderança do grupo 5 e elimina o Tucumán

24/05/2017 23h50

São Paulo, 24 mai (EFE).- O empate já teria sido suficiente para obter a classificação, mas o Palmeiras evitou limitar-se a jogar com o regulamento nas mãos e avançou às oitavas de final da Taça Libertadores como líder do grupo 5 ao vencer o Atlético Tucumán por 3 a 1 nesta quarta-feira no Allianz Parque.

Ao contrário do que aconteceu contra Jorge Wilstermann e Peñarol, jogos em que o Alviverde levou a melhor pela vantagem mínima e precisou desempatar a partir dos 50 minutos do segundo tempo, desta vez o Alviverde sofreu um pouco menos.

Mina abriu o placar ainda na primeira etapa, em jogada ensaiada. Rodríguez deixou tudo igual logo no começo do segundo tempo, mas Willian e Zé Roberto marcaram uma vez cada e selaram um triunfo menos tenso.

O resultado levou a equipe do técnico Cuca a 13 pontos, quatro a mais que o segundo colocado, o Wilstermann, e agora fica esperando o sorteio do dia 14 de junho para saber o próximo adversário. O representante boliviano passou de fase mesmo perdendo para o Peñarol por 2 a 0 em Montevidéu. Ao Tucumán, estreante na Libertadores, restou o terceiro lugar, com sete pontos, e uma vaga na Copa Sul-Americana, enquanto os 'Carboneros' ficaram na lanterna, com seis.

Entre os 37.418 espectadores presentes no Allianz Parque, o Palmeiras teve um torcedor especial, o atacante Gabriel Jesus. O jogador do Manchester City esteve no camarote do estádio com a mãe e o irmão.

O único desfalque do atual campeão brasileiro foi o volante Felipe Melo, que cumpriu o segundo de seis jogos de suspensão impostos pela Conmebol pela briga na partida contra o Peñarol, no Uruguai, pela quarta rodada. O substituto do polêmico camisa 30 foi Thiago Santos.

No chamado Gigante do Norte, o zagueiro Zampedri, com grave contusão no menisco do joelho esquerdo, foi vetado. Já o atacante Menéndez, liberado pelo departamento médico, ficou no banco e entrou na etapa final.

Na tentativa de construir uma história diferente da dos outros jogos em casa nesta Libertadores, em que decidiu apenas nos instantes finais, o Palmeiras saiu para o ataque desde o começo. Logo aos cinco minutos do primeiro tempo, Róger Guedes fez boa jogada individual e cruzou buscando Borja, mas exagerou na força.

O campeão da América em 1999 esteve perto de abrir o placar com um golaço, aos 13 minutos. Guerra aproveitou cruzamento da direita e emendou um voleio, que parou na zaga. Tchê Tchê ainda pegou o rebote, mas isolou.

Dois minutos depois, o gol veio, não em uma finalização plástica, mas em jogada ensaiada, marca das equipes de Cuca. Zé Roberto tocou para Guerra, que encontrou Róger Guedes na ponta. O camisa 23 matou no peito e cruzou para Mina completar para a rede.

O Tucumán demorou a atacar, mas acertou a trave logo na primeira grande tentativa. Aos 23, Barbona deixou Zé Roberto na saudade pela ponta direita e chutou cruzado. Fernando Prass não conseguiu defender e viu a bola acertar o poste.

O time anfitrião respondeu aos 25, em mais uma jogada individual de Róger Guedes, grande nome da partida até então. O atacante driblou dois, mas, de frente para o goleiro Lucchetti, bateu por cima.

Aos poucos, o domínio do Palmeiras foi diminuindo, e os riscos, aumentando. Aos 32 minutos, González progrediu pela direita e bateu cruzado. Prass deu rebote e, com o gol aberto, Rodríguez arrematou para fora.

O jogo foi esfriando, embora os donos da casa ainda tivessem mais a bola. Aos 44, Borja abriu na direita até Róger Guedes, que tentou encontrar Dudu na área, mas Canuto se antecipou e fez o corte.

O intervalo não serviu para diminuir o ritmo de Róger Guedes, que levou perigo logo aos cinco minutos do segundo tempo. O atacante foi lançado por Thiago Santos e driblou o goleiro, mas adiantou muito e saiu com bola e tudo.

Quem chegou ao gol, no entanto foi o Tucumán, que precisava da virada para se classificar. Aos nove minutos, Rodríguez marcou, mas foi flagrado em impedimento. Porém, logo em seguida, aos 11, Evangelista cruzou da esquerda, Prass deu bobeira e o próprio Rodríguez deixou tudo igual.

O Palmeiras quis responder rápido, e contou com as entradas de Fabiano e Willian nos lugares de Róger Guedes e Borja, mas, em um primeiro momento, parou em Lucchetti. Aos 18, Dudu foi lançado sozinho, mas o goleiro saiu bem da área e afastou com um chutão.

Minutos depois, no entanto, a torcida local pode comemorar o desempate. Aos 23, em escanteio para o adversário, o campeão brasileiro partiu no contra-ataque puxado por Dudu. A bola chegou até a esquerda para Jean, que mandou para a área. Wllian tentou duas vezes e, atento à sobra na segunda, encheu o pé para fazer 2 a 1.

A partida se tornou ainda mais favorável no minuto seguinte, com a expulsão de González, mas nem por isso Gabriel Jesus e os outros torcedores puderam respirar tranquilos. Aos 33, depois do escanteio, Jean ia marcando contra, mas acertou a trave. Bianchi ficou com o rebote, mas parou em defesa firme do goleiro. No lance seguinte, Menéndez alçou na área, Aliendro concluiu e Prass salvou novamente.

Na parte final do jogo, o Palmeiras enfim manteve-se no campo de ataque e deixou de ser pressionado. Aos 38 minutos, Fabiano levantou e Michel Bastos, que substituíra Guerra, cabeceou para boa intervenção de Lucchetti. O arqueiro argentino salvou mais uma, aos 43, em tentativa de fora da área de Willian.

O gol do alívio, que ratificou a vitória, aconteceu aos 46. Michel Bastos avançou pela direita e deu para Tchê Tchê, que colocou na área. Zé Roberto emendou de primeira e aumentou a vantagem com estilo.



Ficha técnica:.

Palmeiras: Fernando Prass; Jean, Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê e Guerra (Michel Bastos); Róger Guedes (Fabiano), Dudu e Borja (Willian). Técnico: Cuca.

Atlético Tucumán: Lucchetti; Di Plácido, Bianchi, Canuto e Evangelista; Aliendro, Leyes e Álvarez (Cuello); Rodríguez, Barbona e González (Menéndez). Técnico: Pablo Lavallén.

Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia), auxiliado por seus compatriotas Eduardo Díaz e John Alexander León.

Cartões amarelos: Thiago Santos (Palmeiras); Evangelista, Canuto e Aliendro (Tucumán).

Cartão vermelho: González (Tucumán).

Gols: Mina, Willian e Zé Roberto (Palmeiras); Rodríguez (Tucumán).

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo