Esporte

Botafogo perde na Argentina, mas é 1º do grupo 1 pelo saldo de gols

25/05/2017 23h55

Quilmes (Argentina), 25 mai (EFE).- Já classificado para as oitavas de final da Taça Libertadores com uma rodada de antecipação, o Botafogo perdeu para o Estudiantes por 1 a 0 nesta quinta-feira no Estádio Centenário de Quilmes, mas mesmo assim ficou com a liderança do grupo 1.

Embora tenha entrado em campo já eliminado e com uma série de baixas, o campeão do torneio continental em 2009 fechou a campanha com um triunfo graças a um gol de Solari, marcado ainda no primeiro tempo.

O Alvinegro terminou a fase de grupos com dez pontos, mesmo número que o Barcelona de Guayaquil, mas levou a melhor no saldo de gols (+1 a 0). No outro jogo da chave, o time equatoriano foi derrotado pelo Atlético Nacional por 3 a 1 no estádio Atanasio Girardot.

O Estudiantes ficou com o terceiro lugar, com nove pontos, e obteve uma vaga na Copa Sul-Americana, enquanto o Nacional, que defendia o título, foi o último colocado, com apenas seis.

Jair Ventura não pôde contar com o zagueiro Emerson Silva nem com o meia Montillo, que continuam no departamento médico, e ainda perdeu o também Camilo, que sentiu incômodo e foi poupado. Já o atacante Rodrigo Pimpão cumpriu suspensão, enquanto Sassá, que poderia ter sido o substituto, está afastado do elenco por indisciplina.

No Estudiantes, embora ainda estivesse em jogo, o técnico Nelson Vivas mandou equipe mista a campo. Entre os considerados titulares, apenas o goleiro Andújar, o zagueiro Desábato e os meio-campistas Otero e Solari atuaram.

A partida marcou uma nova aposentadoria do meia Verón, que, aos 42 anos, havia voltado aos gramados apenas para a disputa da Libertadores. Sua intenção foi arrecadar dinheiro para a construção do novo estádio do Estudiantes, clube do qual é presidente.

O jogo começou fraco, com as duas equipes cometendo muitos erros. Aos oito minutos do primeiro tempo, Rodrigo Lindoso dominou na entrada da área e fez o passe buscando Bruno Silva, que cometeu falta. Aos 14, Verón fez ótimo cruzamento para Toledo, que, contudo, não conseguiu completar.

O campeão da América de 2009 tinha mais a bola e abriu o placar aos 24 minutos. Depois do levantamento para a área, Igor Rabello desviou, mas não afastou. Solari aproveitou a sobrea e arrematou para a rede.

Solto em campo, o Estudiantes criava mais e voltou a incomodar aos 32, quando Otero teve espaço pelo meio e bateu com força, rente à trave esquerda. Roger enfim tirou o Botafogo do sufoco aos 38, com uma caneta em Bazzana seguida de uma finalização, que, entretanto, não foi das melhores.

Roger teve outra chance aos 42 minutos, em cruzamento de Guilherme, mas novamente ia errando o alvo. Emerson Santos ainda apareceu para tentar consertar, mas foi atrapalhado pela defesa.

Logo na volta do intervalo, aos dois minutos, o Alvinegro levou um susto. Solari entrou na área pela direita e tocou para trás até Toledo, que finalizou mal e desperdiçou boa oportunidade.

Apesar do lance de perigo nos instantes inicias, o jogo continuou sem empolgar. O time visitante foi incomodar apenas aos 14, em levantamento de João Paulo, mas Roger não alcançou. Pouco depois, aos 17, Gilson levantou também mirando o centroavante, mas Desábato rechaçou.

Jair Ventura então apostou nas entradas de Fernandes e Joel, mas o Glorioso não melhorou muito. Aos 33, após cobrança de escanteio, Guilherme chutou e carimbou a zaga. Bruno Silva ia ficando com a sobra, mas chegou atrasado.

Na tentativa de se lançar à frente, o time visitante ficou exposto aos contra-ataques, e em um deles, aos 37 minutos, os donos da casa estiveram perto do segundo. Toledo ficou cara a cara com Gatito, que parou o chute do atacante e ainda bloqueou Solari no rebote.

Sem muita inspiração por parte das duas equipes, os últimos minutos do confronto ficaram marcados não por quem ficou em campo até o apito final, mas por quem foi substituído. Verón deu lugar a Damonte e foi aplaudido de pé pela torcida da qual é o maior ídolo.



Ficha técnica:.

Estudiantes: Andújar; Sánchez (Aguirregaray), Bazzana, Desábato e Diarte; Braña, Cascini, Otero, Solari e Verón (Damonte); Toledo (Umeres). Técnico: Nelson Vivas.

Botafogo: Gatito Fernandes; Emerson Santos, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luis (Fernandes); Rodrigo Lindoso (Dudu Cearense), Bruno Silva, João Paulo (Joel) e Gilson; Guilherme e Roger. Técnico: Jair Ventura.

Árbitro: Eduardo Gamboa (Chile), auxiliado pelos compatriotas Marcelo Barraza e Claudio Ríos.

Cartões amarelos: Victor Luis, João Paulo, Joel e Igor Rabello (Botafogo).

Estádio Centenário de Quilmes, em Quilmes (Argentina).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo